Servidores do Detran vão a rua para manifestar pedido de reajuste salarial

Lúcio Borges

Foto: Sindetran

Os servidores do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), se reúnem em manifestações na rua, em pelo menos cinco municípios do Estado, para cobrar reajuste salarial do Governo do Estado. Os funcionários, estiveram nesta quarta-feira (24), pedindo aumento nos salários de 13%, considerando o valor apenas da reposição inflacionária de anos anteriores.

O presidente do Sindetran (Sindicato dos Servidores do Detran-MS), Octacílio Sakai, apontou que os protestos foram realizados em Campo Grande, Coxim, Dourados, Nova Andradina e Três Lagoas. Neste locais, como em todo Estado, a situação é de revolta com único discurso, que consideram desculpa para não cumprir a Lei e dar a reposição nem da inflação e deixar os salários congelados. “Estamos revoltados com esse discurso de que o governo não tem dinheiro, enquanto dá prioridade para terceirizações”, declara.

O representante diz que o governo do Estado desmarcou reunião que estava agendada para a última segunda-feira (22), na qual seria pautado o reajuste salarial. “Desmarcaram com a desculpa de que o governo não tinha nenhum valor para passar para a categoria. Não creio nisso. A nossa data base está prestes a vencer com reajuste zero e isso não pode acontecer. O governador está descumprindo a lei”, pontua.

Até o momento não há previsão de reunião entre o governo do Estado e a categoria e as mobilizações continuam. Atualmente o Detran-MS conta com aproximadamente 1.200 servidores, destes, ao menos 400 são comissionados. A média salarial é de R$ 3.000,00.

Comentários