Serviço Secreto intercepta pacotes com explosivos enviados a Obama e Hillary Clinton

VEJA/JP

Obama e Hillary Clinton na Casa Branca em 2016 (MANDEL NGAN / AFP/VEJA)

O Serviço Secreto dos Estados Unidos interceptou dois pacotes com explosivos enviados às casas do ex-presidente Barack Obama e da ex-candidata à Presidência pelo Partido Democrata Hillary Clinton.

Os explosivos foram descobertos pelas equipes de segurança durante “procedimentos rotineiros de triagem de correspondência”, segundo o comunicado divulgado nesta quarta-feira 24. Os democratas, contudo, não chegaram a receber as encomendas e não correram qualquer risco, informou o Serviço Secreto.

Também nesta quarta, a sede da CNN em Nova York foi esvaziada depois da descoberta de um pacote suspeito em seu interior. Na segunda, um explosivo foi encontrado e desativado na caixa de correio do bilionário húngaro naturalizado americano George Soros, conhecido apoiador de causas progressistas.

O pacote endereçado para a residência de Obama foi interceptado em Washington D.C. na manhã desta quarta-feira, enquanto o que foi enviado para Clinton em sua casa no Condado de Westchester, em Nova York, foi descoberto na terça-feira.

O FBI disse que o pacote destinado à ex-candidata democrata à Presidência foi interceptado nas proximidades de sua residência, mas se recusou a dar mais detalhes. Uma investigação sobre o caso já foi aberta.

Segundo a CNN, Hilary Clinton não estava em casa na terça-feira, pois fazia campanha para os democratas antes das eleições de meio de mandato, que serão realizadas em novembro. Seu marido  e ex-presidente Bill Clinton, contudo, estava em sua residência em Westchester no dia em que o pacote foi enviado.

Os porta-vozes de Barack Obama e sua mulher Michelle não quiseram comentar sobre a localização do casal e de sua família nesta quarta-feira.

Escritórios de deputada e senadora também foram evacuados

A CNN ainda noticiou que o escritório da deputada democrata Debbie Wasserman Schultz, em Sunrise, na Flórida, foi outro local a ser evacuado depois do recebimento de pacote suspeito.

De acordo com o Oficial Chris Piper, porta-voz do departamento de polícia, a área está segura e o esquadrão anti-bombas já foi deslocado. Não foi declarado se o pacote contém um dispositivo semelhante aos outros detectados ao redor do país desde ontem.

Em novo caso, a polícia de São Diego está investigando um pacote entregue em um prédio que abriga a redação do jornal San Diego Union-Tribune e o escritório da senadora democrata Kamala Harris, declarou o Oficial Billy Hernandez.

Não está claro quem era o destinatário. Um funcionário do Union-Tribune disse que um objeto semelhante a uma bomba de ar para bicicletas estava próximo às caixas.

Casa Branca

Em nota, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, condenou as tentativas de ataque feitas contra Obama, os Clinton, e outras figuras públicas: “Esses atos aterrorizantes são desprezíveis, e qualquer responsável irá responder até os limites da lei. O Serviço Secreto dos Estados Unidos e outras agências legais estão investigando e irão tomar as ações apropriadas para proteger qualquer um ameaçado por esses covardes.”

O vice-presidente Mike Pence também lamentou os acontecimentos. “Estas ações covardes são desprezíveis e não têm lugar neste país. Grato pela resposta rápida do Serviço Secreto e do FBI e pela aplicação da lei local”, escreveu em uma mensagem no Twitter.

“Os responsáveis ​​serão levados à Justiça”, completou.

Em sua conta no Twitter, o presidente Donald Trump declarou concordar “de todo o coração” com a declaração de seu vice.

A filha de Hillary e Bill Clinton, Chelsea Clinton, também agradeceu ao Serviço Secreto por seu trabalho. “Todos os dias agradeço às mulheres e aos homens do Serviço Secreto dos Estados Unidos”, tuitou.

Comentários