Fala sério, Ceni! Cruzeiro vence e aumenta pressão no treinador do São Paulo

O duelo aconteceu depois de tanto Cruzeiro, quanto São Paulo serem eliminados de forma traumática da Copa Sul-Americana no meio de semana, respectivamente, diante de Nacional-PAR e Defensa y Justicia-ARG. Para os paulistas, inclusive, o Brasileiro virou única competição para o ano.

Cruzeiro e São Paulo já haviam se encontrado em 2017, na Copa do Brasil, com a equipe celeste levando a melhor em dois jogos, vencendo em pleno Morumbi e perdendo no Mineirão.

Se naquela ocasião, porém, o estádio em Belo Horizonte viu uma bela partida, principalmente do São Paulo, neste domingo não foi assim. Foram poucas chances de gol no primeiro tempo e um gol solitário no segundo, suficiente, porém, para ampliar os questionamentos sobre os visitantes.

Depois de ser muito criticado após o empate contra o Defensa y Justicia no Morumbi, Ceni promoveu mudanças no time titular do São Paulo, com a entrada do jovem Éder Militão e a estreia do atacante Marcinho. A formação durou 45 minutos e ofereceu poucos riscos ao Cruzeiro.

Na segunda etapa, o São Paulo voltou com Luiz Araújo na vaga de Cueva – que havia perdido a melhor oportunidade tricolor no primeiro tempo – e, logo aos dois minutos, o Cruzeiro abriu o placar. Após cobrança rápida de lateral, Alison cruzou da esquerda, e Ábila concluiu.

O argentino, que completou 50 jogos pelo Cruzeiro (contando amistosos), aliás, foi responsável pela única chance de gol dos anfitriões nos primeiros 45 minutos, após falha impressionante de Rodrigo Caio. A finalização, contudo, foi em cima do goleiro Renan Ribeiro, que fez sua parte e defendeu.

Já em desvantagem no marcador, Ceni tentou colocar seu time para cima e apostou em Thomaz na vaga de Militão. O São Paulo teve mais a bola, tentou pressionar, mas não conseguiu grandes chances. A melhor oportunidade, inclusive, foi do meia ex-Jorge Wilstermann, mas a finalização foi travada.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 14 de maio de 2017 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés e Michael Correia (ambos do RJ)
Público: 6.528 pagantes
Renda: R$ 125.549,00
Cartão amarelo: Rodrigo Caio (São Paulo)
Gols: CRUZEIRO: Ábila, aos três minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero (Lennon), Léo, Caicedo, Diogo Barbosa, Henrique, Hudson, Rafinha (Lucas Silva), Arrascaeta e Alisson; Ramon Ábila (Raniel)
Técnico: Mano Menezes.

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Éder Militão (Thomaz), Maicon e Rodrigo Caio; Thiago Mendes, Jucilei, João Schmidt e Júnior Tavares; Marcinho (Gilberto), Cueva (Luiz Araújo) e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

Comentários

comentários