Senai, IEL e Fibria iniciam quinta-feira cursos pós-técnico em Três Lagoas

Foto Divulgação
Foto Divulgação

O Senai, IEL e Fibria iniciam, na próxima quinta-feira (11), às 8 horas, na sede da entidade em Três Lagoas, os cursos pós-técnicos em celulose, mecânica, elétrica, instrumentação e automação ofertados no fim do ano passado no município. Ao todo, foram selecionados 100 profissionais, que firmaram um contrato de estágio durante todo o período em que estiverem estudando, incluindo benefícios como bolsa-auxílio no valor de R$ 1.500, assistência médica, seguro de vida, transporte para as atividades práticas na Fibria e almoço.

A programação dos cursos, que são totalmente gratuitos, prevê formação teórica e prática de 600 horas-aulas que possibilitará o aperfeiçoamento profissional para o desenvolvimento de atividades técnicas voltadas para a indústria de celulose. “Na aula inaugural, será apresentado o detalhamento do projeto, de toda competência que será trabalhada, todo o foco visando a motivação inicial para dar mais força para esses alunos que iniciarão esse trabalho”, afirmou o gerente do Senai de Três Lagoas, Adevaldo Vasconcelos.

Ele reforça que a parceria com a Fibria é mais um incentivo para os trabalhadores do segmento no município e região. “A parceria busca a transferência de conhecimento entre Senai e Fibria, sendo que o perfil profissional foi definido em conjunto pela entidade e a indústria. Queremos a valorização de egressos de cursos técnicos que o Senai vem desenvolvendo e que serão selecionados através de processo seletivo”, pontuou.

O superintendente do IEL, José Fernando Gomes do Amaral, reforça que a Fibria já é uma das maiores parceiras do PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores) e agora amplia ainda mais a relação com o Instituto. “Essa nova parceria é fruto do trabalho que a gente já vem desenvolvendo. Acredito que a população de Três Lagoas e região só tem a ganhar”, assegurou.

Para o gerente de desenvolvimento humano e organizacional da Fibria, Arnaldo Milan, essa oportunidade contribui para a formação especializada de trabalhadores locais. “Desde a sua instalação, a Fibria tem incentivado a qualificação profissional voltada para o setor de celulose. O resultado foi a abertura de vários cursos profissionalizantes na cidade e região, inclusive cursos técnicos”, pontuou.

Ele acrescenta que a empresa ainda criará mais oportunidades aos trabalhadores locais, pois o Projeto Horizonte 2, durante sua execução, contará com cerca de 60 fornecedores locais. Além disso, as obras deverão gerar, ao longo de dois anos, um total de 40 mil empregos diretos e indiretos, sendo 10 mil trabalhadores durante o pico.

Comentários

comentários