Seminário na UFMS conta com a presença de peritos da Lava Jato

Peritos criminais de Mato Grosso do Sul e federais, promotores e delegados debatem nesta sexta-feira (2), na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), o uso da tecnologia para combater crimes ligados à corrupção, atuação de organizações criminosas, formas de se desvendar autores de homicídios e de feminicídios.

Esses profissionais participam dos XVII Seminário Regional dos Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul e IV Seminário Regional dos Peritos Criminais Federais. Os eventos começam às 9 horas no Complexo Multiuso da UFMS e terá a participação de mais de 150 pessoas, entres peritos oficiais, estudantes e profissionais do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, do Ministério Público Estadual, Polícia Federal e de outros órgãos.

pericia-criminal-672x372
Seminário discute o uso da tecnologia no combate a crimes violentos e corrupção (Foto: Divulgação)

Entre os palestrantes está Fábio Salvador, geólogo e chefe do setor da perícia em Curitiba (PR), que está à frente da maior operação já realizada pela Polícia Federal no país, a Lava Jato, e que falará sobre “A complexidade e os desafios da Perícia Criminal na Operação Lava Jato”.

Uma mesa redonda que reúne líderes da perícia federal da Superintendência de Mato Grosso do Sul, Everaldo Gomes Parangaba, o promotor de Justiça ex-coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Marcos Alex Vera e a delegada da Polícia Civil, Ana Cláudia Medina, que atualmente é titular da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (DECO). Serão debatidas “As ações de combate as Organizações Criminosas”.

Pela tarde o perito criminal da Superintendência de Polícia Técnico-Científica de São Paulo, Claudemir Rodrigues Dias Filho, ministrará palestra na área de combate ao homicídio e outros crimes violentos a partir dos conhecimentos da biologia. O experiente perito criminal de Mato Grosso do Sul, Amilcar da Serra e Silva Neto discorrerá sobre o seu Manual de Atendimento a Locais de Morte Violenta.

Amílcar trabalhou em casos emblemáticos no Estado, como o da garota de programa Viviane Rodrigues de Matos, ocorrido em 2013, quando o corpo da vítima foi encontrado em chamas no Jardim Veraneio, em Campo Grande. Os trabalhos periciais da equipe dele ajudaram também a esclarecer o assassinato do empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, em 2014.

A perita criminal Andrea Brochier Machado, do Instituto-Geral de Perícias do Rio Grande do Sul, ministra a palestra “Feminicídio e atuação da Perícia Oficial”. Ela tem vasta experiência no empoderamento das mulheres e trabalhou para instalar na Casa da Mulher Brasileira a chamada Sala Lilás, que promove atendimento diferenciado para as vítimas de violência doméstica.

Os seminários são organizados pelo Sindicato dos Peritos Oficiais Forenses de Mato Grosso do Sul, pela Associação dos Peritos Criminais Federais e acontece também em celebração ao Dia do Perito, comemorado em 4 de dezembro. Maiores informações sobre os eventos podem ser obtidos na página do Sindicato dos Peritos Oficiais Forenses, no endereço eletrônico www.sinpofms.org.br .

Comentários

comentários