Seminário Estadual debate procedimentos para combate ao feminicídio

Em alusão ao Dia Estadual de Combate ao Feminicídio, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) realiza a Semana Estadual de Combate ao Feminicídio, evento online coordenado pelo deputado Coronel David (Sem partido), que trará especialistas para debater o procedimento operacional padrão das instituições estaduais de Segurança Pública para os casos de feminicídio. A live será transmitida no dia 8 de junho, às 14h, pelo perfil oficial do deputado e da ALEMS pelo Facebook, também pela TV AssembleiaRádio Assembleia e YouTube da Casa de Leis.

Dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul apontam que de janeiro a maio de 2021, 18 mulheres foram vítimas fatais de seus parceiros em todo o estado. Esses dados triplicam quando comparado com janeiro de 2020, quando 55 mulheres perderam a vida e tiveram seus sonhos e objetivos arrancados pelos agressores.

Com a pandemia os números podem ser ainda maiores. “O isolamento é recomendado pelas autoridades sanitárias para impedir que o novo coronavírus se espalhe entre a população, mas, para as mulheres em situações de violência doméstica, conviver mais tempo que o normal com o agressor também pode lhe custar a vida”, afirma o deputado Coronel David.

Por isso, o debate se faz necessário para reunir políticas públicas que revertam esse quadro com números crescentes. O evento ouvirá a deputada Mara Caseiro (PSDB), atual presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e Combate à Violência Doméstica e Familiar, também o Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, a delegada-geral adjunta da Polícia Civil, Rozeman Geise Rodrigues de Paula, a subsecretária estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, Luciana Azambuja, o comandante-geral da Polícia Militar do Estado, coronel PM Marcos Paulo Gimenez, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Estado, coronel BM Hugo Djan Leite, o diretor do Instituto de Criminalística, Emerson Lopes dos Reis e o diretor-geral do Centro Integrado de Operações de Segurança, delegado Marcos Takeshita.

Denuncie

Se você presenciar um caso de violência contra a mulher chame imediatamente a Polícia Militar pelo 190. Em casos de denúncia anônima também há o telefone 180 e o site www.naosecale.ms.gov.br. Ainda é possível levar a vítima para ser atendida pela Casa da Mulher Brasileira, na Rua Brasília, Lote A, Quadra 2 s/n – Jardim Ima, aberta 24 horas em Campo Grande.

*Com informações da assessoria parlamentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui