Sem sustos, Flamengo supera o Salgueiro e avança na Copa do Brasil

Carcará pega, mata e come. Cascata. O Flamengo não teve qualquer problema para vencê-lo por 2 a 0 no Cornélio de Barros, garantindo vaga na próxima fase da Copa do Brasil. Não seria exagero afirmar que o gramado e o bom comportamento do Salgueiro, que respeitou demais o Rubro-Negro, e não desferiu pontapés, também ajudaram. Arthur Maia e Marcelo Cirino fizeram os gols.

O Flamengo já começou mandando na partida, alugando o campo do adversário, e criando oportunidades. Éverton, aos seis minutos, e Anderson Pico, aos 24, quase abriram o placar. Aos 39, em bela jogada, Arthur Maia tabelou com Márcio Araújo e recebeu na frente, batendo meio caído: 1 a 0. O Salgueiro não ameaçou em momento algum, e de tal forma que sossegou o tal Tarcísio da Buzina, mala pesadíssima. Se o time carioca tivesse liquidado o jogo da volta no primeiro tempo seria absolutamente justo.

A equipe pernambucana voltou com Kanu no lugar de Moreilândia, que só fazia bater, e na sequência trocou Rodolfo Potiguar por Valdeir. Inútil. O Flamengo continuou dominando, e Marcelo Cirino ampliou aos três, após lançamento de Anderson Pico, tocando na saída de Luciano, encerrando um longo jejum, e pouco depois chutou uma bola na trave direita.

Vanderlei Luxemburgo lançou Mugni – de volante -, Alecsandro e o estreante Almir, mas o time da Gávea diminuiu o ritmo após os 20 minutos, permitindo até que o Carcará saísse da toca. Afinal, já não tinha muito a perder, e com um golzinho teria direito a um passeio pelo Rio.

A buzina do Tarcísio voltou, mas o futebol do Salgueiro não apareceu. No Flamengo, na realidade, apenas Almir, louco para justificar a sua contratação, tentava levar a equipe para frente. Os pernambucanos pareciam conformados, enquanto o adversário administrava o resultado, aguardando o tempo acabar. Aos 40, Gabriel acertou um carrinho imprudente em Kanu – que não é nem sombra do original – e recebeu o cartão vermelho.

O lateral Lúcio, em seguida, livre e de frente, teve a melhor chance para descontar, e dar aos companheiros a oportunidade de visitar o Pão de Açúcar, mas chutou nas nuvens. Kanu, aos 44, também. Ficou só no desejo.

FICHA TÉCNICA SALGUEIRO (PE) 0 X 2 FLAMENGO]

Local: Cornélio de Barros, Salgueiro (PE)
Data-Hora: 22/4/2015 – 22h00 (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Fabio Rogério Baesteiro (SP)
Renda e público: Não divulgados
Cartões amarelos: Moreilândia (SAL); Jonas (FLA)
Cartão vermelho: Gabriel 39’/2°T
Gols: Arthur Maia 39’/1°T (0-1), Marcelo Cirino 3’/2°T (0-2)

SALGUEIRO: Luciano, Ranieri, Marcos Tamandaré, Lúcio, Rogério; Pio, Moreilândia (Kanu /intervalo), Rodolfo (Valdeir 9’/2°T), Paulinho Mossoró; Vitor Caico e Cássio (Marlon 28’/2°T). TÉC: Sérgio China]

FLAMENGO: Paulo Victor, Pará, Bressan, Wallace, Anderson Pico; Jonas (Lucas Mugni 12’/2°T), Márcio Araújo, Arthur Maia (Almir 13’/2°T); Gabriel, Everton (Alecsandro 27’/2°T) e Marcelo Cirino. TÉC: Vanderlei Luxemburgo

LANCEPRESS!

 

Comentários

comentários