Sem idade: idoso de 80 anos teria abusado de ‘neta’ no conjunto Parati

Lúcio Borges

Campo Grande registra mais uma violência ou ato abusivo contra crianças, que noticiaremos hoje, sem ter sido o pior na consumação carnal, mas que o fato ocorre dentro de casa e a qualquer tempo. O abusador acaba cometendo o crime, com menor de idade (menos de 14 anos), que se caracteriza como estupro de vulnerável, mesmo sendo aludido em uma “sem-vergonhice” de um idoso de 80 anos. O homem ancião foi preso no bairro Parati, região sul da Capital, de onde foi levado para a delegacia nesta terça-feira (11). Ele foi acusado de estuprar uma menina de 10 anos, que seria sua neta por consideração, pois é enteada do filho. Ele passa por audiência de custódia nesta quinta-feira (13).

O caso ocorreu na noite do dia  11, após a mãe da menina, que é casada há 10 anos com o filho do suspeito, foi à padaria na companhia do marido, deixando as filhas, de 10 e 8 anos, com o idoso, que mora com o casal e as meninas desde 2010. Ele, teria ido até a cozinha quando a vítima lavava louça e colocado a mão dentro do seu short. A menina gritou, bateu na mão do idoso e saiu correndo. Ela foi até a sala onde a irmã mais nova estava fazendo lição e contou o que aconteceu.

A garota contou quando a mãe chegou, relatando o que havia acontecido, mas  o suspeito, que ainda teria chamado a menina para ir até seu quarto, disse que não fez a ação e que teria passado mal e caído sob a criança. A mulher logo em seguida, chamou a Polícia Militar, onde então os policiais levaram o homem para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Em seu depoimento, o idoso disse que tudo não passou de um mal-entendido, e que teria ido até a cozinha para pegar um copo de água, momento em que teve uma tontura e se apoiou na menina passando a mão ‘sem querer’ por cima da roupa dela.

Comentários