Sem cinco titulares, Jesus tem quebra-cabeça para montar no Flamengo diante do Fortaleza

Jorge Jesus tem feito sucesso no Brasil e criou o interesse em Portugal pelo Flamengo (Foto: RODOLFO BUHRER / REUTERS)

Oito desfalques, sendo cinco titulares. São com esses números que Jorge Jesus terá que trabalhar para escalar o Flamengo contra o Fortaleza, nesta quarta-feira, às 20h, no Castelão. O português vê o seu elenco esfacelado por lesões e suspensões, e precisará solucionar o quebra-cabeça para seguir embalado no Brasileiro — o Rubro-Negro é líder com 58 pontos, enquanto os tricolores estão em 15º, com 28.

A baixa mais recente foi a de Rafinha, que sofreu uma fratura na face na rodada passada e passou por cirurgia. O lateral-direito recebeu alta nesta terça-feira, mas não viajou com a delegação para Fortaleza. Sua ausência é avaliada como a mais sentida por ser no setor de maior desnível entre titulares e reservas no elenco — João Lucas ou Rodinei será o substituto. No outro lado do campo, Renê seguirá substituindo Filipe Luís.

Já Reinier deixou de ser desfalque para virar polêmica. O Flamengo não o liberou para a seleção brasileira sub-17, contrariando o combinado com a CBF, que o desconvocou do Mundial da categoria. Porém, o rubro-negro entrou como uma medida inominada no STJD para poder escalar o meia nesta rodada. Ele deve ser o substituto de Arrascaeta.

Outro problema para Jorge Jesus está no ataque, já que Everton Ribeiro e Bruno Henrique receberam o terceiro cartão amarelo contra o Athletico e estão suspensos. Com isso, será preciso uma remontagem no setor: Vitinho e Lucas Silva são favoritos para estarem em campo. Gerson adiantado, com Piris da Motta como volante, também é opção.

Até mesmo o que seria uma boa notícia requer cuidados especiais. Rodrigo Caio e Gabigol estão de volta ao Flamengo e se reapresentaram em Fortaleza após uma maratona aérea. A dupla estava em Cingapura, defendendo a seleção brasileira nos amistosos contra Senegal e Nigéria, e não há certeza se começarão entre os titulares devido ao desgaste.

No desembarque na capital cearense, na segunda-feira, o zagueiro disse estar “muito cansado” após a viagem. O atacante mostrou estar melhor fisicamente. A comissão técnica rubro-negra destinou fisioterapeutas para acompanhá-los individualmente e montou um esquema especial desde o fim dos amistosos da seleção.

Comentários