Secretario destaca ações contra o Aedes Aegypti e planejamento para 2016 na saúde

Nelson Tavares, Secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul. (Foto: Paulo Francis)
Nelson Tavares, Secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul. (Foto: Paulo Francis)

O Secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Nelson Tavares, esteve nesta segunda-feira (18), nos estúdios da Página Brazil para falar sobre as ações do Plano Estadual de Enfrentamento ao Aedes Aegypti, no Estado. O Plano oficializa os trabalhos direcionados especificamente para o combate ao Aedes Aegypti nos 79 municípios definindo ações de fiscalização e monitoramento, aperfeiçoando os trabalhos realizados pelos agentes de endemias e comunitários das cidades.

Durante entrevista, Nelson Tavares fez questão de frisar a felicidade de todo o Estado após a vinda do Ministro da Saúde até a Capital para o lançamento nacional do plano piloto de combate ao mosquito, devido a identificação que o nosso plano Estadual ser um dos mais adequados ao momento que estamos vivendo.

“Nós estamos desenvolvendo um programa que usa a tecnologia, a ciencia e novas estrategias de combate ao vetor. Iniciamos com a proprosta de uma melhora importante na qualidade da visita, porque o grande problema de combate ao mosquito é o foco da larva, pois a mesma não pode se transformar em mosquito”, explica.

O secretário destaca a implantação de uma ferramenta em um aplicativo instalado em smartphone ou tablet, onde os agentes de saúde identificam as residencias com foco do Aedes, e em tempo real os dados são cadastrados e enviados para uma central de dados.

“As informações em tempo real nos possibilita colocar nossas ações em pratica imediatamente, lembrando que em muitos casos em questao de horas a larva se transforma em mosquito e esses dois eixos juntamente com a participação da sociedade são as armar fundamentais ara vencermos essa guerra”, alega.

Nelson aproveitou a oportunidade para alertar toda a populaçao no combate ao foco da dengue, pois qualquer recipiente que armazene agua deve ser eliminado imediatamente.

“Agua parada é a palavra de ordem, todas as pessoas devem se mobilizar, nossas equipes está percorrendo todo o estado devidamente uniformizada e identificada, entregando folders contendo toda orientação necessaria. Nós temos certeza que a população vai participar, porem o nosso desafio é se antecipar, fazer com que o maior numero possível de pessoas entendam a gravidade dessa situação e comecem a combater a larva. ”, finaliza.

Paulo Francis

Comentários

comentários