Secretarias de Estado cumprem prazo em 75% das ações planejadas para este ano

O engajamento das secretarias estaduais no cumprimento do Plano de Gestão do governo do Estado faz com que cerca de 75% das ações planejadas para o exercício de 2016 estejam dentro ou à frente do cronograma estabelecido inicialmente. A avaliação positiva foi apresentada pelo secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov), Eduardo Riedel, ao governador Reinaldo Azambuja e a equipe de secretariado e gestores durante a Reunião de Gestão Executiva, realizada na manhã desta quinta-feira (23), na Governadoria.

Foto: Moisés Silva
Foto: Moisés Silva

Realizada quadrimestralmente, a reunião com o governador fecha uma sequência de ações dentro do cronograma de acompanhamento do desempenho de cada pasta em relação ao que foi proposto nos contratos de gestão. O percentual de iniciativas em atraso se deve ao contingenciamento do orçamento e a atrasos nos repasses de recursos federais.

O índice de 75% de cumprimento de prazo atingido até agora é considerado positivo na avaliação dos técnicos que acompanham o cumprimento do Plano de Gestão, com a orientação do Movimento Brasil Competitivo. “Esse é o resultado de um trabalho onde todo mundo está comprometido, mas não significa que não possamos melhorar nossa eficiência nas entregas para a sociedade”, cobrou o governador aos secretários.

O planejamento de gestão inclui todas as entregas que o governo estadual projeta para este ano. Das 201 iniciativas acordadas com as secretarias estaduais e a Procuradoria Geral do Estado (PGE), em março deste ano, 85% estão sendo monitoradas. O programa de Gestão por Competência, uma iniciativa de gestão com objetivo de estimular e otimizar a atuação do servidor público estadual, e a universalização do saneamento estão entre as iniciativas propostas no planejamento de gestão.

Outro exemplo de ação que foi prevista nos Planos de Gestão e já está sendo executada é a rede de videomonitoramento na fronteira, que em março iniciou a operação de câmeras de segurança em vias públicas de oito municípios fronteiriços com a Bolívia e Paraguai. Entre as obras já entregues, o ramal de gás natural para atender a Eldorado, em Três Lagoas, permitindo a substituição do óleo combustível usado pela indústria até agora como fonte de energia.

Uma equipe técnica da Segov realiza reuniões periódicas com os gestores das 13 secretarias e da PGE para monitorar o andamento do Plano de Gestão. “Estamos acompanhando aquelas que estão em atraso”, disse o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov), Eduardo Riedel.

Renegociação – Sobre a renegociação da dívida dos Estados, o governador fez questão de frisar que os recursos serão utilizados para o equilíbrio fiscal, corrigindo o déficit que o Estado vem registrando. “A dívida é a mesma, só temos um prazo maior. Parece que temos uma ‘sobra’ que vai resolver todos os nossos problemas, isso não é verdade. Temos um déficit, não temos recurso extra pra investir. Vamos ter que ser eficientes para diminuir gastos”, avaliou Azambuja.

Comentários

comentários