Secretária de Saúde de MS descarta morte de estudante de medicina por dengue hemorrágica

O laudo de exame da Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul descartou nesta terça-feira (2) que o estudante de medicina, Carlos Fernando Resende Carmo de 23 anos, tenha morrido por dengue hemorrágica como médicos suspeitavam no início. O jovem morreu na última terça-feira (25) em Ponta Porã, a 298 km de Campo Grande.

Estudante de medicina morre em hospital de Ponta Porã (MS). — Foto: Facebook/Reprodução

Segundo a família do rapaz, ele passou mal na cidade paraguaia Pedro Juan Caballero onde estudava medicina e foi até a cidade brasileira em busca de atendimento médico.

Segundo a Secretaria de Saúde de MS, o laudo necroscópico que irá apontar a morte do rapaz será feito no Mato Grosso.

Conforme a família de Carlos, ele se preparava para retornar ao Brasil onde passaria férias com familiares que moram em Barra do Garças (MT).

Relembre o caso

De acordo com a família de Carlos, o jovem ligou na última segunda-feira (24) avisando que retornaria no dia seguinte para o Mato Grosso, mas informou que teria acordado com mal-estar, febril e com algumas manchas pelo corpo. O rapaz ligou novamente para os familiares e os informaram sobre a situação, em seguida, procurou atendimento médico em um hospital de Ponta Porã.

Segundo informações do hospital, os médicos, de início, diagnosticaram como dengue hemorrágica e entraram com a medicação necessária. Carlos foi entubado, mas com o agravo do quadro de saúde, não resistiu e morreu por volta das 12 horas.

Comentários