Saúde confirma quatro óbitos e vítimas fatais da gripe em MS chegam a 30

Chega a 30 o número de mortes provocadas pela gripe em Mato Grosso do Sul em 2019. Os dados estão no novo boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (4/7) pela Secretaria de Estado de Saúde.

Com as novas confirmações, os casos de óbito se aproximam dos apresentados no ano passado, quando foram computados 33, o segundo maior em 10 anos.

De acordo com o novo relatório, são 27 mortes causadas pelo H1N1, uma por H3N2 e duas vítimas de Influenza A não subtipado.

A cidade com a maior quantidade de óbitos é Campo Grande, com 10 casos. Logo atrás aparece Três Lagoas com seis. Aquidauana e Corumbá confirmaram três vítimas fatais cada em decorrência da doença.

Já Rio Verde do Mato Grosso tem dois casos e as cidades de Inocência, Porto Murtinho, Mundo Novo, Água Clara, Naviraí e Bonito, um óbito cada.

Na semana

Ainda segundo o novo boletim, foram 4 mortes confirmadas entre os dias 27 de junho e 3 de julho.

Três deles na Capital, envolvendo homens de 57 e 74 anos e uma mulher de 47. O primeiro apresentava doença cardiovascular e imunodeficiência, provavelmente causada pelo consumo de tabaco e bebidas alcoólicas. Os outros dois não houve relato de problemas de saúde.

A outra vítima é uma mulher de 62 anos, que possuía doença cardiovascular crônica.

Casos notificados

Já o número de casos notificados de Influenza em Mato Grosso do Sul chegou, até quarta-feira (3/7), a 916. Em todo o ano passado os números fecharam em 1.028.

Em Dourados não há registros até o momento de suspeita de H1N1 ou H3N2.

Comentários