São Paulo joga melhor, mas só empata com Inter remendado

Mesmo fora de casa, Tricolor toma a iniciativa, cria mais chances, mas finaliza pouco e não sai do 0 com o gaúchos totalmente desfalcados. Lateral Bruno foi o melhor do jogo

No Campeonato Brasileiro de pontos corridos, costuma-se dizer que cada jogo é uma final. Se a máxima estiver correta, o São Paulo poderá lamentar mais para frente o empate em 0 a 0 com o Internacional, neste domingo, no Beira-Rio. Empate fora de casa é bom resultado? É! Mas pelas circunstâncias do jogo e o número de desfalques do Colorado, dá para dizer que o Tricolor desperdiçou uma grande chance.

O Inter iniciou o jogo com nove desfalques, alguns de suma importância. D’Alessandro, Eduardo Sasha, Nilmar, Aránguiz, Valdivia, Juan, Ernando, Léo e Cláudio Winck não jogaram. Por mais que o técnico uruguaio Diego Aguirre sustente a necessidade de rodar o elenco, não há time que passe intacto a tantas baixas. E ainda perdeu Réver, que saiu machucado. O resultado foi o Colorado com postura de visitante em sua casa.

Luis Fabiano disputa bola com Willian no Beira-Rio
Luis Fabiano disputa bola com Willian no Beira-Rio

O São Paulo tomou a iniciativa do começo ao fim. Mas teve pouca força. Entrou com Pato e Luis Fabiano no ataque pela primeira e última vez sob o comando de Milton Cruz, já que o interino se despediu e passará o bastão para o colombiano Juan Carlos Osorio, que será apresentado nesta segunda-feira.

Para se ter uma ideia do marasmo da partida em tais condições, o melhor do jogo foi o lateral-direito Bruno, que deitou e rolou no setor de Geferson, lateral-esquerdo de 21 anos convocado por Dunga para a Copa América, no lugar do cortado Marcelo. Nas subidas de Bruno, que deu caneta, e dois chapéus, os paulistas tinham as melhores chances, mas faltava finalização. Ao Inter restava a articulação ora de Alex, ora de Anderson. Sonolento…

No primeiro tempo, foram apenas duas finalizações com perigo do Tricolor, uma cabeçada de Luis Fabiano no travessão e um chute de Pato em cima do goleiro Alisson. O Inter criou menos ainda, sem trabalho para Rogério Ceni. No segundo tempo, Lisandro López quase encobriu o são-paulino, que fez ótima defesa. Muito pouco, para um jogo de dois favoritos ao título do Brasileiro. No fim, aos 46 minutos, o lateral-esquerdo Reinaldo ainda foi expulso e abriu espaço para Alex cobrar falta exigindo

Na próxima rodada, quarta-feira, o São Paulo recebe o Santos no Morumbi, no clássico que marcará a estreia de Osorio. Já o Inter vai encarar o Palmeiras na quinta, no Allianz Parque. Uma coisa é certa: os dois times, agora comandados por técnicos estrangeiros, terão muita dificuldade se repetirem a atuação deste domingo.

FICHA TÉCNICA INTERNACIONAL 0 x 0 SÃO PAULO

Data-Hora: 31/05/14 – 16h
Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Fifa/SP) e Danilo Manis (SP)
Renda/público: R$ 793.715,00 / 30.082 pagantes
Cartões amarelos: Lisandro López, Anderson e Alisson Farias (Internacional); Reinaldo (São Paulo)
Cartão vermelho: Reinaldo (SÃO)

INTERNACIONAL: Alisson; William, Alan Costa, Réver (Paulão – intervalo) e Geferson; Rodrigo Dourado, Anderson, Alex e Vitinho (Nilton – 18’/2ºT); Taiberson (Alisson Farias – 33’/2ºT) e Lisandro López. Técnico: Diego Aguirre

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Paulo Miranda, Dória e Reinaldo; Denilson, Souza, Thiago Mendes e Michel Bastos (Wesley – 34’/2ºT); Pato (João Paulo – 31’/2ºT) e Luis Fabiano (Centurión – 23’/2ºT). Técnico: Milton Cruz

LANCEPRESS!

Comentários

comentários