São-paulinos admitem problema coletivo em má fase no Brasileiro

Gazeta Press/JP

Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net

No elenco do São Paulo a ordem é clara: evitar a escolha de culpados individuais ou de um setor específico pela má fase do time nas últimas apresentações do Campeonato Brasileiro. O Tricolor tem uma questão crônica no ataque, com média de apenas 1 gol por jogo no Brasileirão. Desde a derrota para o Palmeiras, a defesa começou a apresentar falhas e demanda atenção. Mas os jogadores garantem estar mobilizados para superar todos os problemas e acabar com a pressão da torcida.

“O futebol é coletivo”, definiu o zagueiro Bruno Alves nesta quarta-feira. “Se o time não faz gols o problema não é só do ataque. Se a defesa estiver tomando gols não é culpa de quem está atrás. Não é hora de apontar culpados, precisamos remar para o mesmo lado”, emendou.

O atacante Pablo utiliza o mesmo discurso de Bruno Alves. O jogador, que sofreu muito com lesões na temporada e busca retomar sua confiança, diz que está muito chateado com a atuação situação do São Paulo e as cobranças externas.

“Nossa maior cobrança é acabar com essa oscilação, essa irregularidade, estamos tentando eliminar. Foram dois jogos em que controlamos as ações e perdemos. Isso nos chateia, deixa o ânimo para baixo, mas sabemos que precisamos reagir”,afirmou.

Para piorar, o São Paulo terá uma pedreira pela frente na próxima rodada do Brasileirão. No sábado, enfrenta o Santos, terceiro colocado da classificação, na Vila Belmiro.

Comentários