Saneamento básico em MS tem R$ 8 milhões em conta pela Funasa

O saneamento básico em Mato Grosso do Sul deverá ter um montante de R$ 8 milhões para os próximos meses, em recursos enviados pelo Governo Federal, apesar das constantes menções a ‘crise’ e projetos aprovados por corte de investimentos. Contudo, como referência a um “presente de Natal”, a Funasa (Fundação Nacional da Saúde) anunciou na sexta-feira (23) o investimento para o Estado, por meio de grande parte vindo do PAC do Saneamento Básico. Os recursos já estão disponíveis em contas da Fundação e do governo estadual para obras, em especial, de saneamento ambiental em território local, conforme apontou o superintendente da Funasa MS, Marco Aurélio Santullo.

O superintendente regional explicou parte expressiva dos recursos, R$ 2,8 milhões, será empregada na aquisição de caminhões e demais equipamentos para a perfuração de poços, beneficiando diretamente 108 assentamentos. “Essas aquisições deverão proporcionar melhoria na qualidade de vida da comunidade rural, promovendo também a fixação de famílias no campo para continuidade de sua vida rural e produzir para MS”, destacou Santullo.

O PAC do Saneamento Básico é a fonte do maior volume de recursos desse montante da liberação, representando R$ 5.184.308,00. Essa parcela, assim como outros R$ 232.845,00 de projetos de educação ambiental ficarão depositados em conta bancária do governo do Estado, após a captação da superintendência local da Funasa junto ao governo federal.

O senador Pedro Chaves (PSC) comenta que os investimentos permitirão melhorias no âmbito ambiental, além de favorecer a prevenção de doenças e proporcionar melhores condições de instalação a moradores da área rural, em municípios do Estado. “A questão do tratamento de esgoto é fundamental para a saúde pública. É notório que o esgoto a céu aberto ou até mesmo as fossas podem causar diversas doenças, além do prejuízo ambiental que causam, pois muito desse esgoto não tratado vai parar diretamente nos córregos e rios”, afirma.

Comentários