Saída temporária beneficia 160 presos do semiaberto

Pelo menos 160 presos do Estabelecimento Penal Masculino de Regime Semiaberto de Dourados receberam o direito a saída temporária de Páscoa. Durante uma semana, eles não precisam voltar ao presídio para dormir.

Segundo Rogelio Vasques Vieira, diretor do Semiaberto, 84 presos saíram na semana passada e voltaram na terça-feira (15). Desses, apenas um não se apresentou, mas a direção ainda apura se é caso de evasão do presídio ou se o preso é um dos que sofreu acidente de moto e está internado em hospital.

Na quarta-feira (16), mais aproximadamente 80 internos saíram do local pela manhã e devem se apresentar para dormir no presídio somente às 19h da próxima quarta-feira (23). Apesar de não precisar pernoitar nas celas, os internos beneficiados com a saída temporária estão em prisão domiciliar a partir das 20h durante esse período de uma semana.

Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto de Dourados (Foto: Divulgação)
Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto de Dourados (Foto: Divulgação)

Isso significa que ele não pode sair de casa após esse horário. Ele também não pode permanecer em qualquer residência. Deve ficar na casa de parente de segundo grau informada e com comprovante apresentado, quando houve a saída.

Conforme lembra o diretor, a saída temporária é estabelecida em lei, que dá direito a cinco como estas durante o ano em datas comemorativas, a presos que tem bom comportamento. Entre os critérios estão o mínimo de 1/6 da pena, estar trabalhando, entre outros.

“Esses de Dourados que foram beneficiados estão todos trabalhando durante a semana, na limpeza pública, em tapa buracos”, exemplifica o diretor. Ele lembra que os que trabalham estão inseridos em parcerias que visam a ressocialização dos internos. “Tanto que como pode ver, o índice de evasão é baixo. São muito poucos os que não voltam das saídas temporárias”, relata.

Aquele detento que não retorna da “saidinha” é considerado evadido do presídio e tem regressão da pena. Dessa forma, quando encontrado pela polícia, volta a cumprir a pena no regime fechado.

Dourados News

Comentários

comentários