Rússia diz ter frustrado plano de ataque do Estado Islâmico em Moscou

Reuters

A Rússia, cujos militares estão ajudando o governo sírio a combater forças rebeldes, sediará o Mundial da Fifa entre 14 de junho e 15 de julho (Olga Maltseva/AFP)

O Serviço Federal de Segurança (FSB) da Rússia disse nesta sexta-feira que abortou um plano do grupo terrorista Estado Islâmico de realizar uma série de ataques de grande visibilidade na área de Moscou, que sediará os jogos da Copa do Mundo neste ano.

O FSB disse ter frustrado a ação de uma “célula dormente” formada por quatro membros do Estado Islâmico, que vinha recebendo instruções de alguém na Síria por meio do serviço de mensagens Telegram.

O serviço não detalhou quando os ataques deveriam ocorrer nem quais seriam seus alvos exatos.

A Rússia, cujos militares estão ajudando o governo sírio a combater as forças rebeldes, sediará o Mundial da Fifa entre 14 de junho e 15 de julho e está reforçando as medidas de segurança.

A célula tinha origem na Sibéria, informou o FSB em um comunicado, e 20 pessoas foram detidas em uma operação especial relacionada ao caso na cidade de Novy Urengoy, localizada cerca de 2.300 quilômetros ao nordeste de Moscou.

Buscas feitas em Novy Urengoy descobriram propaganda extremista do Estado Islâmico, disse o FSB.

Comentários