Roubo de carteira termina em morte de idoso a facadas

Marry Stefany de Oliveira, de 19 anos foi presa suspeita de matar Décio Gonçalves Borges de 79 anos a facadas depois de mandar uma mensagem de texto para o celular de uma amiga confessando o crime. O caso aconteceu na sexta-feira (29), em Aquidauana, a 131 km de Campo Grande.

30ido

Segundo a Polícia Civil, outra mulher, identificada como Raila, de 34 anos e Jonatan Gonçalves Maidana de 23 anos também foram presos suspeitos de participação no homicídio. A mensagem de texto foi enviada para o celular de uma amiga, que confirmou ter recebido a confissão. O celular dela foi apreendido pela polícia para perícia.

O idoso foi morto em uma casa no bairro Nova Aquidauana, por volta das 4h30 e o caso foi registrado na delegacia no começo da noite. Ao chegar no local do crime, por volta das 6h, a polícia recebeu informação de que uma das suspeitas seria a jovem de 19 anos e que ela teria confessado o crime.

A testemunha que recebeu a mensagem de confissão chegou em casa e encontrou a suspeita no quintal do imóvel. Ela contou à polícia que questionou a amiga sobre a veracidade da mensagem enviada e a suspeita confirmou a participação. Em seguida, a suspeita levou a amiga e outras duas testemunhas até a casa da vítima para comprovar a morte.

Após a confirmação, a amiga da suspeita avisou os familiares do idoso, que denunciaram o caso à polícia. A suspeita foi localizada pela polícia em um brejo próximo ao local do crime. Ela também confessou a participação no homicídio para os policiais e apontou os outros dois suspeitos, mas não informou a motivação do crime. Ainda segundo a suspeita, a comparsa ficou com R$ 20 da vítima e o outro suspeito ficou com o restante dos pertences do idoso.

A jovem disse que jogou a carteira da vítima com os documentos nos fundos da casa da outra suspeita e levou os policiais até o local, além de indicar o local onde estava a faca usada no crime, próximo à casa da vítima. A suspeita ainda afirmou que recebeu oito porções de pasta-base de cocaína da comparsa para não contar sobre o crime cometido pelos três.

O outro suspeito foi preso pela Polícia Militar após denúncia anônima, enquanto as duas suspeitas e a testemunha que recebeu a mensagem de confissão já tinham sido encaminhadas para a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana. O caso foi registrado como roubo, se da violência resulta morte. A droga apreendida, dinheiro, faca usada no crime e pertences da vítima também foram entregues na delegacia.

Comentários

comentários