Roubo a banco: Bandidos filmavam ação e enviavam pelo celular para ‘ensinar’ outros membros de quadrilha

Cinco pessoas foram presas na madrugada do último sábado (20), suspeitos de tentarem roubar dois bancos na Capital. A quadrilha era chefiada por Fábio de Jesus Barbosa, Melrison da Silva e Gilbert Costa, todos internos do Presídio de Segurança Máxima da Capital. Eles também filmavam a ação e compartilhavam o vídeo pelo WhatsApp.

De acordo com informações do delegado Edilson dos Santos Silva, titular da Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros (Garras), Wender Daniel Cubilha Braz, 20 anos, Luiz Henrique Santos Velasque, 18 anos, Jonathan Paelo de Farias, 20 anos, Landro Chipinoto de Sozua, 27 anos, e Luciana Rodrigues Louveira, 23 anos, foram presos em flagrante no momento em que tentavam roubar a agência do banco Itaú, na Avenida Julio de Castilhos.

Foto: Ivan Silva
Foto: Ivan Silva

“O crime foi encomendado do presídio e, após a tentativa de furto na agência do banco Santander, no início do mês, começamos a investigar a quadrilha. Na madrugada do sábado conseguimos prender os bandidos no momento que eles tentavam invadir o banco Itaú”, disse o delegado.

Conforme o delegado Fábio Peró, que acompanhou a ação que resultou na prisão da quadrilha, o que mais chamou atenção no crime foi a organização dos bandidos. “Cada um tinha sua função e as tarefas eram bem divididas. O dinheiro que eles conseguissem roubar seriam divididos em quatro partes iguais entre os quatro homens que participaram da ação no banco e o restante iria para o presídio, valor que seria dividido entre os mandantes”, explicou.

Ainda segundo a polícia, os bandidos eram especialistas em abrir buracos nas paredes das agências com uso de ferramentas, principalmente lixadeiras. O grupo também filmava a ação e enviavam para os ‘chefes’. O objetivo era ‘ensinar’ os outros membros da quadrilha o passo-a-passo dos furtos aos bancos.

Foto: Ivan Silva
Foto: Ivan Silva

Prisões

Leandro, Luiz Henrique, Jonathan e Wender foram presos em flagrante durante a tentativa de roubo ao banco Itaú. Luciana, que era responsável por guardar os equipamentos utilizados na ação foi presa em seguida, na casa onde armazenava as ferramentas, na Vila Nasser.

Na quinta-feira que antecedeu a tentativa de furto, Wender foi até o banco onde abriu uma conta. Enquanto permaneceu na agência, ele filmou o local para facilitar a entrada da quadrilha no dia do crime.

Todos os envolvidos no crime possuem passagem pela polícia. Eles responderão por organização criminosa, receptação e furto qualificado.

Comentários

comentários