Rose sobe 6,6% e Marquinhos cai um pouco, aponta pesquisa

Marquinhos e Rose lideram intenção de votos em Campo Grande
Marquinhos ainda lidera intenção de votos em Campo Grande

O jornal O Estado divulgou neste sábado (22), pesquisa encomendada ao Instituto Valle, para intenção de voto no segundo turno da eleição de Campo Grande. Os números mostram que a candidata Rose Modesto (PSDB), registrou avanço ante uma queda do candidato Marquinhos Trad (PSD), com relação ao último levantamento e que não leva em consideração o debate que ocorreu na noite de ontem. A tucana subiu 6,61% com relação a ultima pesquisa realizada há uma semana, e, o social democrata caiu 3,4%. Marquinhos ficou com 46,58% dos votos ante 34,94% da tucana, na pesquisa estimulada –quando são apresentados os nomes dos candidatos.

Marquinhos apresentou queda na comparação entre a pesquisa do instituto realizada entre 9 e 13 de outubro –e divulgada no dia 14– e a mais recente, promovida entre os dias 17 e 20 e com publicação feita hoje. Em sete dias, Marquinhos recuou de 48,11% para 46,58% na pesquisa estimulada. Já na espontânea, quando se questiona diretamente quem é o escolhido, o desempenho do postulante também caiu de 43,76% para 41,17%. Nos dois casos, a oscilação está na margem de erro de 3,4% para mais ou para menos. Contudo os dois vieses de queda chamam a atenção, porque também a rejeição ao candidato teve uma subida, que passou de 21,05% para 24,94%, que não votariam nele de jeito algum.

Já Rose Modesto, saiu de 28,33% para 34,94%, em uma semana. perfazendo 6,61 pontos percentuais a mais, pela pesquisa estimulada. Pela espontânea, os números cresceram também, saindo de 25,64% para 30,82%, uma evolução de 5,16%, acima da margem de erro. Rose, por sua vez, viu a resistência ao seu nome recuar de 38,58% para 34,82% entre os eleitores. A candidata, por sua vez, viu a resistência ao seu nome recuar de 38,58% para 34,82% entre os eleitores.

Assim, a pesquisa aponta uma mexida nos percentuais, com evolução para um lado e sugere uma disputa acirrada nos últimos dias de campanha, impedindo a confirmação de vitória à qualquer um dos concorrentes ao Paço Municipal.

Votos válidos x Rejeição

De uma semana para outra, quando são contabilizados os votos válidos –excluindo-se os brancos, nulos e indecisos–, Marquinhos recua de 63,02% para 57,41%, em uma queda de 5,88%. Já Rose avançou de 36,98% para 42,86% entre as pesquisas.

O levantamento indica, ainda, mudanças em relação à rejeição dos candidatos. Marquinhos Trad viu avançar o número de eleitores que não votariam nele de jeito algum,. O aumento foi de quase 5%, passando de 21,05% para 24,94%, entre as pesquisas. Rose, por sua vez, viu a resistência ao seu nome recuar de 38,58% para 34,82% entre os eleitores.

Pelos votos válidso, os votos brancos e nulos somam 32,47%, e indecisos 7,77%. Já na estimulada, os votos brancos e nulos somaram 10,58%, e, 7,9% dos entrevistados se dizendo indecisos. Na espontânea, foram 10,35% de brancos e nulos e 17,66% de indecisos.
A última pesquisa do Instituto Valle foi realizada entre os dias 17 e 20 deste mês e ouviu 850 eleitores de Campo Grande, de todas as regiões da cidade, tendo um intervalo de confiança de 95%. Ela foi registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob o número MS-09462/2016.

Comentários

comentários