Rose prioriza ajudar regiões em emergência nos 15 dias de Governo

Na manhã desta terça-feira (14), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) oficializou a transmissão do cargo para a vice-governadora Rose Modesto (PSDB), que durante as férias de 15 dias do governador, enfrentará vários desafios urgentes.

DSC_0080
Vice-governadora assumiu nesta quinta-feira Foto Silvio Ferreira

Nas palavras do governador, “o maior índice  pluviométrico registrado em 40 anos, em que 56 pontes foram simplesmente levadas pelas águas e inúmeros acessos aos municípios foram interrompidos”, referindo-se à crise instaurada em 25 municípios que sofreram sérios prejuízos por conta das chuvas; e a crise na saúde, em função da previsão de epidemias de dengue, chikungunya e zika vírus, que vem sendo associado à ocorrência de mais de 3,5 mil casos de microcefalia no país.

Os danos causados pelo excesso de chuvas nos municípios são ainda mais alarmantes se considerado o aumento do tráfego nas rodovias estaduais, com o início do período de escoamento da safra de grãos de 2016.

Ao comentar as responsabilidades delegadas pelo governador durante o período de férias de Azambuja – que afirmou que passará 6 dias fora do Estado e o resto das férias tratando de questões administrativas de seus negócios particulares, já que Azambuja é também empresário e produtor rural em Maracaju -, a agora governadora em exercício, Rose Modesto, brincou: “o governador deu uma caneta para cada um dos integrantes do secretariado e ficamos felizes em ter a oportunidade de corresponder à confiança. Ao término das férias do governador, esperamos apresentar o Estado em uma condição um pouco melhor”[referindo-se aos atuais problemas enfrentados por Mato Grosso do Sul].

De acordo com Rose Modesto, “o governador Reinaldo Azambuja já visitou alguns municípios e durante as suas merecidas férias me delegou a responsabilidade de visitar outros municípios para coordenar os trabalhos da Defesa Civil no socorro às famílias afetadas pelas chuvas – trabalho que nós iniciaremos com a visita à Aquidauana, bem como continuar empreendendo os esforços na mobilização do combate ao mosquito Aedes Aegypti”. O município pantaneiro registrou nas últimas horas a dramática elevação do nível do rio de mesmo nome, que chegou a ultrapassar a marca de nove metros acima de seu curso normal.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários