Ronaldo marca, Portugal vence a primeira e se garante na final da Euro

Portugal venceu País de Gales por 2 a 0, no estádio de Lyon, e garantiu o seu lugar na final desta edição da Eurocopa. Com gols de Cristiano Ronaldo e Nani, a seleção lusitana consegue chegar a primeira decisão do torneio desde 2004 – quando foi derrotada pela Grécia em casa.

Cristiano Ronaldo abriu o placar para a vitória de Portugal (Foto: Francisco Leong/AFP)
Cristiano Ronaldo abriu o placar para a vitória de Portugal (Foto: Francisco Leong/AFP)

Depois de um primeiro tempo sonolento, os portugueses mataram o jogo em sete minutos na segunda etapa. Aos 4, Cristiano Ronaldo abriu o placar com uma forte cabeçada. Aos 7, Nani foi esperto e desviou um chute de Ronaldo direto para as redes.

Apesar do confronto já valer vaga na decisão, essa foi só a primeira vitória de Portugal dentro do tempo regulamentar de jogo. No grupo F, a seleção empatou as três partidas que fez e se classificou entre os melhores terceiros colocados.

Nas oitavas de final, os lusitanos ficaram no 0 a 0 com a Croácia até os 11 minutos do segundo tempo da prorrogação, quando Quaresma marcou o gol da vitória. Já nas quartas, contra a Polônia, o confronto só foi decidido nos pênaltis.

Mesmo eliminada, a seleção do País de Gales fez um bom papel na competição. Em sua primeira participação na Eurocopa, os britânicos conseguiram um posto entre os quatro melhores, ficando na frente da Inglaterra na fase de grupos e eliminando a seleção da Bélgica nas quartas de final.

Já garantidos na grande decisão, os portugueses agora apenas assistirão Alemanha e França, na próxima quinta-feira, para descobrirem quem será o seu oponente. A final da Eurocopa está marcada para o domingo, no Stade de France, em Paris, às 16h (de Brasília).

O jogo – A partida começou tensa. Sem arriscarem muito, as duas equipes ocupavam o meio do campo. País de Gales só tentava chegar ao ataque através de lançamentos, enquanto Portugal abusava das tentativas de cruzamento.

A primeira oportunidade foi para os lusitanos e ocorreu apenas aos 15 minutos. José Mario tabelou rápido com Cristiano Ronaldo na intermediária, invadiu a área e bateu cruzado, mas para fora.

Os galeses responderam logo em seguida. Em cobrança ensaiada de escanteio, Ledley cruzou rasteiro no meio da área, Bale se movimentou e apareceu livre para chutar, mas a bola foi muito alta.

A partir de então, a primeira etapa ficou extremamente monótona. Sem criatividade, as duas seleções se preocupavam mais em marcar e esperar uma chance de contra-ataque do que em tentar criar jogadas.

No saldo dos 45 minutos iniciais, Portugal não conseguiu chutar nenhuma vez no gol, enquanto os britânicos acertaram a meta somente uma vez.

Na volta para o segundo tempo, o confronto esquentou e os portugueses abriram o placar aos 4 minutos. Depois de cobrança de escanteio curta, Raphael Guerreiro cruzou na segunda trave, Cristiano Ronaldo subiu mais do que todo mundo e testou firme direto para as redes.

O país ibérico se animou e ampliou a vantagem três minutos depois. Depois de bate e rebate, a bola sobrou para Cristiano Ronaldo na entrada da área. O camisa 7 chutou cruzado e Nani se esticou para desviar e enganou o goleiro Henessey, sem chance de defender.

Os britânicos sentiram o golpe e diminuíram o ritmo. O técnico Chris Coleman percebeu e gastou as suas três substituições em oito minutos, colocando o seu time para a frente.

Com mais espaço para contra-atacar, Portugal adotou uma postura conservadora. Atraía o oponente para o campo a fim de tentar aproveitar uma brecha para definir o confronto.

Essa chance apareceu aos 32 minutos, quando Cédric recuperou a posse no campo de ataque, Danilo Pereira invadiu a área, chutou rasteiro, a bola chegou a passar por baixo de Hennessey, mas o goleiro se recuperou e defendeu em cima da linha.

Sem muitos recursos, País de Gales não conseguia sufocar o adversário. Portugal manteve a sua estratégia com sucesso até o apito final do árbitro Jonas Eriksson e garantiu o seu lugar na grande decisão da Eurocopa.

FICHA TÉCNICA PORTUGAL 2 X 0 PAÍS DE GALES

Local: Estádio de Lyon, em Lyon (França)
Data: 6 de julho de 2016, quarta-feira
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia)
Assistentes: Mathias Klasenius (Suécia) e Daniel Wärnmark (Suécia)
Público: 55.679 pessoas
Cartões amarelos: Allen, Chester e Bale (País de Gales); Bruno Alves e Cristiano Ronaldo (Portugal)
Gols:
PORTUGAL: Cristiano Ronaldo, aos 4, e Nani aos 7 minutos do segundo tempo

PORTUGAL: Rui Patrício; Cédric, Bruno Alves, Fonte e Raphael Guerreiro; João Mário, Danilo, Adrien Silva (João Moutinho) e Renato Sanches (André Gomes); Nani (Quaresma) e Cristiano Ronaldo
Técnico: Fernando Santos

PAÍS DE GALES: Hennessey; Gunter, Chester, Collins (Jonathan Collins), Ashley Williams e Taylor; Allen, Ledley (Vokes) e King; Robson-Kanu (Church) e Bale
Técnico: Chris Coleman

Comentários

comentários