Robert De Niro diz em vídeo que ‘Gostaria de socar a cara’ de Donald Trump

 

de-niro

O ator Robert de Niro gravou um vídeo para uma campanha de incentivo ao voto para as eleições presidenciais deste ano nos Estados Unidos no qual chama o candidato republicano Donald Trump de ‘estúpido’ e ‘palhaço’ e diz que gostaria de socá-lo no rosto.

O trecho foi retirado do vídeo final da campanha #Voteyourfuture (Vote no seu Futuro), desvinculada de partidos e no qual participa uma série de famosos, como a atriz Julia Roberts, mesmo sem citar nomes de candidatos ou partido, fica claro que os vídeos da campanha pendem para um lado.

Confira o vídeo (em inglês)

Em tradução livre, Robert De Niro disse:

“Ele é descaradamente estúpido. Ele é um arruaceiro. É um cachorro. É um porco. É um vigarista, um artista da mentira, é um idiota que não sabe o que está falando. Não faz o dever de casa, não liga, acha que está brincando com a sociedade, não paga impostos, é um idiota. Colin Powell falou bem: ele é um desastre nacional. Ele é uma vergonha para o país. Me deixa com raiva o fato de este país ter chegado a um ponto que este idiota, este palhaço, chegou aonde está. Ele fala sobre como quer socar a cara das pessoas… bem, eu gostaria de socá-lo na cara. Ele é alguém que queremos para presidente? Acho que não. Eu me importo com a direção deste país e o que me preocupa muito é que ele possa ir na direção errada com alguém como Donald Trump”.

Esta é apenas mais uma das muitas críticas que Trump recebeu. O candidato tem sido reprovado pelos artistas há algum tempo e as negativas para Trump voltaram a se intensificar nesta sexta (9) depois da divulgação de um polêmico vídeo feito em 2005 e divulgado pelo jornal “The Washington Post”, no qual Trump faz comentários machistas e pejorativos sobre as mulheres em uma conversa com o apresentador Billy Bush.

De Niro já havia criticado Trump publicamente. Em agosto, durante festival de cinema de Sarajevo, o ator disse que Trump não deveria disputar as eleições, pois está “totalmente louco”.

Comentários

comentários