Rio Aquidauana baixa três metros, mas Defesa Civil já se organiza para possíveis cheias

Da Redação

Nesta sexta-feira (24), o nível da água do rio Aquidauana baixou três metros e atualmente está com 4,6 metros. Em alerta para possíveis cheias, a Comdec (Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil) já se organiza para receber famílias desabrigadas.

Foto: Reprodução/ O Pantaneiro.

O coordenador da Comdec, Mario Ravaglia, explica que para começar a retirar os moradores ribeirinhos é preciso que a água atinja pelo menos seis metros de altura. “Temos com uma folga ainda, mas já estamos com toda a estrutura de abrigo montada para caso aconteça alguma situação”, comenta.

Durante a manhã da última quinta-feira (23), Ravaglia se reuniu com representantes da Defesa Civil Estadual. Segundo o tenente coronel da Cedec-MS (Coordenadoria de Defesa Civil de MS), Fábio Catarineli, outras regiões do estado estão sendo monitoradas.

“A gente faz um monitoramento dos níveis dos rios junto com a equipe do Imasul e aí vamos vendo a variação. De acordo com as alterações e avaliações dos coordenadores municipais, vamos nos preparando para intervenções”, explica.

Catarineli informa que até o momento só existe outra situação em cota de alerta, que é na região de Coxim, no rio Taquari. “Há duas semanas atrás ele quase entrou em situação de cota de emergência, mas daí estabilizou e as águas desceram de novo”, conta sobre o estado atual do rio.

O caso dos rios Aquidauana e Taquari estão classificados como cota de alerta pois ainda não atingiram as beiras superficiais do local. A partir do momento em que a água causa danos, como enchentes nas casas de moradores ribeirinhos, é decretada a cota de emergência.
A melhor forma de ficar atualizado sobre as condições dos rios é realizando um cadastro no sistema de alerta da Cedec-MS, que envia notificações quando há alerta de cheias. Para se cadastrar basta enviar seu CEP para o número 40199 via SMS.

Comentários