Ricardo Oliveira dá adeus ao Santos depois que China aumentou proposta

Ricardo Oliveira não é mais jogador do Santos Futebol Clube.

O presidente Modesto Roma Júnior e o superintendente de futebol do clube, Dagoberto Santos, estão em reunião neste momento, na Vila Belmiro, apenas acertando os últimos detalhes do contrato de venda junto ao jogador e seu estafe.

De malas prontas pra China (Foto: Divulgação)
De malas prontas pra China (Foto: Divulgação)

Nas próximas horas, o Peixe deve anunciar a concretização da transferência para o Beijing Guoane de forma oficial, segundo apurou a reportagem da Gazeta Esportiva .

Como a janela de transferências internacionais na China se encerra nesta sexta-feira e o fuso horário brasileiro é 23 horas atrasado em relação ao chinês, o Santos fez jogo duro para tentar arrancar o máximo que pudesse do Beijing Guoane e chegou a recusar uma oferta de 5 milhões de euros.

Apesar da multa rescisória de 50 milhões de euros (R$ 219 milhões), o acordo foi fechado em 10 milhões de euros (R$ 43,6 milhões) e cairá integralmente na conta santista, já que o clube detinha 100% dos direitos econômicos do jogador.

Assim, o centroavante vai reforçar o Beijing Guoane. Na China, Oliveira, que completa 36 anos em maio, vai receber cerca de R$ 1,4 milhão por mês por duas temporadas. No Peixe, seu salário era de R$ 150 mil mensais, com acréscimo de bonificações por metas alcançadas, com vínculo até dezembro de 2017.

Os chineses iniciaram as conversas com o estafe de Ricardo Oliveira há pouco mais de uma semana. Com a inclinação do jogador em aceitar a proposta, o clube asiático confirmou o interesse ao Santos. Segundo apurou a reportagem, Oliveira chegou a pedir sua liberação imediata a Modesto Roma Júnior, que refutou a possibilidade de liberá-lo de graça.

Financeiramente, a venda é ótima para o Santos, que não investiu um centavo para repatriar Ricardo Oliveira dos Emirados Árabes em janeiro de 2015 e, à época, arcava com um salário de ‘apenas’ R$ 80 mil por mês.

Com a camisa do Peixe, Oliveira conquistou o Campeonato Paulista de 2015, no qual foi artilheiro e eleito o melhor jogador da competição. Além disso, o centroavante também encerrou a temporada passada como maior goleador do Campeonato Brasileiro e capitão da equipe. Ao todo, somando sua passagem pela Vila Belmiro em 2003, foram 99 jogos e 60 gols marcados.

No Beijing Guoane, Ricardo Oliveira terá os ex-corintianos Renato Augusto e Ralf como companheiros. Geuvânio, outro que deixou o Peixe neste início de ano, defende o Tianjin Quanjian. (TERRA)

Comentários

comentários