Relatório deve pedir suspensão de denúncia contra Olarte

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS), que juntamente com os vereadores Alex do PT e Thaís Helena (PT) – assinou o pedido de abertura da comissão processante que terá seu relatório analisado e votado na Câmara hoje, acredita que “os vereadores podem decidir pela suspensão do processo após a análise da conclusão dos trabalhos da comissão, mas é preciso esperar pela apresentação e análise do parecer”.

12cama

 

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS), que juntamente com os vereadores Alex do PT, Thaís Helena (PT) e Luiza Ribeiro (PPS) – assinou o pedido de abertura da comissão processante que terá seu relatório analisado e votado na Câmara hoje, acredita que “os vereadores podem decidir pela suspensão do processo após a análise da conclusão dos trabalhos da comissão, mas é preciso esperar pela apresentação e análise do parecer”.

A hipótese levantada pela vereadora baseia-se no argumento de que várias das acusações feitas contra o prefeito afastado – envolvendo cheques negociados por um ex-assessor de Olarte – dizem respeito ao período eleitoral e não ao período em que ele ocupava o cargo de chefe do Executivo municipal.

A opinião da vereadora é compartilhada pelo ex-líder de Olarte na Câmara, vereador Edil Albuquerque, que concordou com a colega oposicionista e concluiu: “Vou acompanhar o relatório”.

A procuradoria jurídica da Casa entende que o objeto se perdeu e o processo deveria ser arquivado.

Em razão dos vereadores que fizeram a denúncia não votarem, os suplentes Roberto Durães (PT), Elvio Santos (PT) e Aldo Donizete (PPS), que atualmente é comissionado da prefeitura, votarão junto dos outros vereadores pela cassação ou não de Olarte.

Silvio Ferreira com Jackson Nogueira

Comentários

comentários