Relator da Reforma, Gerson prevê fôlego para os cofres públicos

Deputado prevê “fôlego” de pelo menos R$ 10,6 bilhões em 20 anos para os cofres públicos

O deputado estadual Gerson Claro (PP), relator da PEC da Reforma da Previdência, prevê “fôlego” de pelo menos R$ 10,6 bilhões em 20 anos para os cofres públicos. Somente no primeiro ano de implementação das mudanças, está prevista uma economia de R$ 60 milhões.

Gerson durante discurso na tribuna da Assembleia (Foto: Reprodução/ALMS)

“Inconstitucional é não reformar a previdência, porque quando tiramos recursos da educação, saúde, da infraestrutura, dos impostos do cidadão, para cobrir rombo da previdência, algo está muito errado”, comentou.

A proposta foi aprovada por ampla maioria em plenário, com 20 emendas propostas pelos deputados e Poderes envolvidos, transformadas em texto aglutinativo.

As mudanças entram em vigor em 90 dias, a partir da data de publicação no Diário Oficial.

“Votar na reforma da previdência é um ato de responsabilidade, cabe a nós garantir que haja equilíbrio para o futuro e que as pessoas possam se aposentar com tranqüilidade”, finalizou.

Comentários