Reinaldo sanciona lei que iguala salário dos professores e Fetems festeja

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), sancionou a lei que equipara o salário dos professores da rede estadual ao piso nacional de 20 horas.

A nova lei deve ser publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (14).

Governador Reinaldo Azambuja Foto Chico Ribeiro
Governador Reinaldo Azambuja Foto Chico Ribeiro

O presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação), Roberto Botareli, disse que é a primeira conquista da categoria. Mas afirmou que o sistema público de ensino no estado precisa de outros investimentos, tanto em infraestrutura como na formação dos profissionais.

O piso nacional, hoje, é de R$ 1.917,78 por vinte horas de trabalho. O valor pago aos professores do estado é de R$ 1.331,42. Este ano, o salário já passa de R$ 1,4 mil e, a cada ano, serão feitos ajustes gradativos.

O reajuste será feito duas vezes por ano de janeiro de 2016 até 2021. Além disso, o governador prometeu contratar mais 1 mil professor para rede estadual até o próximo mês de janeiro.

A lei sancionada hoje, aumenta o prazo da lei anterior que previa a equiparação de salários dos professores ao piso nacional até 2018. Foi um acordo entre a categoria e o governo para garantir o pagamento sem prejuízos para os cofres públicos.

A reivindicação era antiga. No mês passado os profissionais paralisaram as atividades por uma semana. Cerca de 270 mil alunos ficaram sem aulas. O acordo, em estender o prazo, veio com a ajuda da Justiça.

Azambuja disse que a partir de agora serão aplicadas outras medidas para elevar o nível de ensino, mas sem data marcada.

Comentários

comentários