Reinaldo escolhe a Capital 95 para a 1ª entrevista após a eleição

O governador reeleito de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, afirmou durante o programa Tribuna Livre da Capital FM (28) desta segunda (29), que no novo mandato, vai continuar o trabalho de regionalização da saúde no estado, e potencializar a legislação de incentivos para estimular a geração de empregos.

Governador reeleito concedeu entrevista ao programa Tribuna Livre da Capital FM nesta segunda-feira (29)

Reinaldo Azambuja derrotou Juiz Odilon (PDT) no segundo turno. De acordo com a apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com 100% das urnas apuradas, recebeu 677.310 mil votos (52,35%).

“A minha sua reeleição significa que a população entendeu as medidas duras que no primeiro mandato. Quem está no mandato, é avaliado. Quando você tem uma reeleição, é porque as pessoas aprovaram o trabalho, entenderam como é que nós vivenciamos a crise, entenderam as medidas duras até, que nós tomamos para não deixar o estado sucumbir, e sendo reeleito eu acho que é uma prova de que nós estávamos no caminho certo”, afirmou.

Azambuja declarou ainda que, no segundo mandato, pretende “trabalhar dobrado”:

“A nossa missão agora é redobrada, quando você tem uma confiança como essa, depois de tudo que nós passamos, é trabalhar dobrado para que a gente continue avançando, sendo um estado em potencial em crescimento, gerador de oportunidades, sou muito grato a toda à população.”

Governador Reinaldo Azambuja com o Diretor Geral do Grupo Capital de Comunicação

O governador reeleito também apresentou as primeiras medidas que pretende tomar no mandato que começa em 1° de janeiro de 2019:

“Regionalização da saúde, isso é fundamental. Terminar aquelas obras que estão em andamento, continuar com a política de apoio aos 79 municípios, independente de questões político-partidárias. O desenvolvimento do estado gerador de oportunidades, de emprego, renda, crescimento econômico. Nós temos uma das melhores legislações de incentivos do Brasil e a gente que potencializar isso para industrializar o estado, gerar oportunidades”, finalizou.

Comentários