Reinaldo Azambuja assume compromisso de atender as demandas municipais

O governador Reinaldo Azambuja iniciou nesta quinta-feira (19.9) os atendimentos da 2ª etapa do Governo Presente – projeto que leva o gabinete, secretários e toda a estrutura de atendimento para o interior – e afirmou que conseguirá atender grande parte das demandas. A nova sede do Governo Presente é Rio Verde de Mato Grosso, município que, apesar do nome, fica em Mato Grosso do Sul. Os atendimentos estão sendo feitos no Sindicato Rural.

Reinaldo Azambuja afirmou que mesmo com a crise financeira nacional, Mato Grosso do Sul tem conseguido fazer investimentos nas áreas prioritárias por ter feito medidas de ajuste fiscal e controle de gastos, como a redução do número de secretarias.

“Eu posso dizer, olhando os números de investimentos pelos estados, saiu um ranking nacional dos estados, que pouquíssimos estados hoje fazem algum tipo de investimento. A maioria dos estados hoje não consegue nem mais pagar a folha salarial dos servidores e muitas vezes nem pagar o serviço da dívida. Mato Grosso do Sul saiu como 4º Estado em investimento. E é isso que estamos fazendo: buscando a capacidade de ter recursos para devolver à sociedade os impostos que pagamos em obras e melhorias”, disse o governador.

Ele citou como exemplos de investimentos a pavimentação e recapeamento de rodovias, ruas e avenidas, obras de saneamento, construção de hospitais, melhoria das escolas estaduais e programas de assistência social. “Eu entendo que ouvindo as pessoas, a gente elenca as prioridades e necessidades de cada município. Na região Norte, vamos ouvir 13 municípios. Cada um com as suas prioridades. E eu posso dizer para vocês que nós temos capacidade de transformar pedidos em realizações, entregas para a sociedade. Esse é o mote do Governo Presente”.

Durante dois dias (19 e 20), o governador Reinaldo Azambuja recebe as demandas de prefeitos e lideranças municipais.  Nesta quinta-feira (19.9), estão sendo atendidos nove municípios. O primeiro deles foi o município sede desta 2ª etapa.

Para o prefeito Mário Kruger, o municipalismo do Governo Reinaldo Azambuja é inédito no Estado. “Eu estou no terceiro mandato como prefeito. Nunca teve um governador participativo [como esse], nunca tivemos a presença de um governador para sentar conosco e dialogar a respeito das nossas necessidades, dos nossos problemas. Os governos que passaram aí – com todo o respeito, também nos ajudaram – mas eram passageiros. O máximo que vinham era quatro, cinco horas aqui e tchau. E a gente era aquela penúria. Hoje não. Nós temos um governo presente que está dando oportunidade de mostrarmos para ele as dificuldades e os problemas. Estamos felizes”, disse.

Ele contou que, em administrações anteriores, chegou a ficar um ano tentando, sem sucesso, agendar audiência com governador e secretários, mas que no atual Governo ele não encontra dificuldade em ser atendido. Participam desta edição secretários estaduais Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Geraldo Resende (Saúde) e Maria Cecília Amendola da Motta (Educação) e Sérgio de Paula (Articulação Política).

Comentários