Reinaldo acata recomendação do MPF para auditar e suspender pagamentos da Proteco

O Governo do Estado vai acatar a recomendação do MPF (Ministério Público Federal) e auditar todos os contratos da empresa Proteco Construções. Durante este processo, os pagamentos e serviços da empreiteira serão suspensos até o fim da fiscalização. A medida, revelou o governador Reinaldo Azambuja, na tarde de hoje (22) durante o lançamento da pedra fundamental da Escola de Construção do Senai, “já estava nos planos da administração estadual”.

governador Reinaldo Azambuja, na tarde de hoje (22) durante o lançamento da pedra fundamental da Escola de Construção do Senai
governador Reinaldo Azambuja, na tarde de hoje (22) durante o lançamento da pedra fundamental da Escola de Construção do Senai Foto Luana Campos

“Isso (auditoria) já vem sendo feito em algumas obras, até para que a gente tenha segurança. Obras públicas que usaram dinheiro público, algumas com muito milhões de dinheiro de empréstimo do próprio Bndes (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), precisam ser obras de qualidade e que atendam bem a população”, pontou o governador, durante agenda pública na tarde desta quarta-feira (22).

A recomendação do MPF é decorrente das investigações que resultaram na Operação Lama Asfáltica, que apura a suposta existência de fraudes em certames licitatórios e desvio de recursos públicos em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Chefe do Executivo Estadual, antes mesmo da recomendação do Ministério Público, o governo já havia determinado fiscalização em empreendimentos edificados com recursos públicos oriundos do governo do Estado.

“Todas essas obras, de varias empresas, vão passar pelo crivo de uma auditoria, suspensão de contratos e pagamentos para o processo final ser decidido pela justiça, quem julga é a justiça. Mas, cabe ao governo a segurança jurídica”, afirmou Reinaldo Azambuja.

O governador reforçou que o Aquário do Pantanal não será entregue este ano. “ A gente disse que não ficaria pronto esse ano e não vai ficar. A gente está concluindo 80% de obras paradas esse ano e deixando 20% para o anos subsequentes. O Aquário é uma dessas obras”. O governador lembrou que a comissão formada para fiscalizar as obras vai trabalhar até a entrega do projeto. “Nunca investiria em uma obra dessa, mas já que usou dinheiro público tem que ser concluída”, finalizou.

Luana Campos com Jackson Nogueira

Comentários

comentários