Rei dos clássicos: Gabigol marca pela terceira vez seguida, e Santos bate São Paulo

Reprodução - Do GE

Se é clássico, tem gol de Gabigol! Com um belo chute de esquerda, aproveitando boa jogada de Eduardo Sasha, no início do segundo tempo, Gabriel fez o gol da vitória do Santos por 1 a 0 sobre o São Paulo, na tarde deste domingo, no Morumbi, pela oitava rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. Foi o terceiro gol dele neste seu retorno ao Santos (mais do que os dois que fez em 18 meses na Europa, por Inter de Milão e Benfica). Agora ele soma 60 gols com a camisa do Santos, sendo 20% (doze) em clássicos.

Com o resultado, o Santos se mantém na liderança do Grupo D, agora com 14 pontos. Com 10, o São Paulo ainda lidera o Grupo B, mas pode ser ultrapassado pela Ponte Preta, que pega o Palmeiras em casa no jogo das 19h30. Vale ressaltar que o São Paulo tem um jogo atrasado da sétima rodada na próxima quarta-feira, contra o Ituano, em Itu. Já o Santos volta a jogar apenas no domingo, contra o Santo André, na Vila Belmiro.

Primeiro Tempo

O São Paulo começou melhor, tomando a iniciativa do jogo e anulando a saída de bola do Santos (concebida e treinada por Dorival Júnior, com esses mesmos jogadores). Sem mobilidade alguma no meio-campo, a bola não chegava a Gabigol, muito isolado no ataque. Com isso, o São Paulo tinha mais posse e ficava rondando a área santista. Vanderlei fez boas intervenções, abafando chute de Diego Souza e saindo bem pelo alto.

Segundo Tempo

O Santos mudou o jogo no segundo tempo. Aos 8, Sasha fez bela jogada para a direita e serviu Gabigol, que soube se livrar da marcação dos zagueiros e bater rasteiro, sem chance para Sidão. Dorival atendeu um pedido da torcida por Valdívia e o colocou em campo no lugar de Marcos Guilherme. Trocou depois Cueva por Brenner e Diego Souza por Tréllez. Nada mudou. Bem postado na defesa, o Santos de Jair Ventura soube anular as principais peças ofensivas do São Paulo e segurar a vitória – e com direito a estreia de Guilherme Nunes, volante que foi capitão do Peixe na Copinha.

Comentários

comentários