Reconstituição aponta participação de 3ª pessoa na morte de taxista

A Polícia Civil de Corumbá fez, nesta quarta-feira (23), a reconstituição do crime da morte do taxista Claudinei Guerreiro, 64 anos, assassinado a facadas na madrugada do dia 09 de março. Acusados do crime, Edgar Souza de Arruda, 26 anos, e Ingrid da Silva Soares, 23 anos, grávida de seis meses, detalharam aos policiais a ação montada para o roubo do carro, que culminou com a morte do taxista.

i-1-e1457532749136

Após matarem a vítima, Ingrid e Edgar tentaram limpar as manchas de sangue do veículo – um Agile – lavando o carro até um minadouro de água encontrado  na rua. Eles também se livraram dos pertencentes pessoais de Claudinei e fugiram para a Bolívia pela estrada de acesso à Agesa (Armazéns Gerais Alfandegados).

A vítima foi morta com um golpe fatal na carótida (vaso sanguíneo situado no pescoço e que leva sangue ao cérebro) e com outros quatro golpes de faca ao longo do corpo . Mesmo ferido, Claudinei conseguiu pegar a faca que estava com Edgar e chegoua ferir o braço de Ingrid, mas não resistiu e caiu em seguida.

Capturar
Foto: Anderson Gallo

 

O terceiro envolvido

Um boliviano primo de Ingrid estaria envolvido no crime, já que havia “encomendado” o veículo para o casal. Também foi constatado que Ingrid era a responsável por manter contato com o primo e também fazer a ligação para Claudinei contratando a falsa corrida. O terceiro envolvido no crime ainda não foi localizado.

Edgar Souza de Arruda e Ingrid da Silva Soares permanecem presos nas celas do 1º Distrito Policial. Eles devem ser transferidos para os presídios masculino e feminino de Corumbá.

Comentários

comentários