Ratos do mesmo sexo têm filho em experimento da China

BBC

Pesquisadores chineses recorreram a células-tronco embrionárias – e à manipulação genética – para realizar o estudo em laboratório — Foto: Leyun Wang/Divulgação

Aquela verdade que sabemos desde as aulas de biologia sobre como funciona a reprodução entre mamíferos passa a ser questionada. Ao menos é o que demonstra uma pesquisa – com resultados obtidos em laboratório – desenvolvida pela Academia Chinesa de Ciências. Os cientistas conseguiram fazer, graças à manipulação genética, que camundongos do mesmo sexo tivessem filhos.

No caso de descendentes de ratos fêmeas, a prole toda nasceu saudável, com parâmetros semelhantes à resultante de casais que se reproduzem na natureza. Já no caso de ratos machos, os filhotes nasceram debilitados e toda a ninhada morreu em dois dias. O trabalho está na edição desta quinta-feira (11) da revista “Cell Stem Cell”, publicação mensal especializada em pesquisas com células-tronco.

De acordo com o coordenador do estudo, Qi Zhou, professor do Instituto de Zoologia da Academia Chinesa de Ciências, o experimento surgiu de uma inquietação: por que os mamíferos só podem se reproduzir pela via sexuada?

Recapitulando as aulas de biologia: reprodução sexuada é aquela em que o processo depende de duas células reprodutoras especializadas, os gametas. No caso dos animais, são o óvulo – da mulher – e o espermatozoide – do homem.

Tanto a feminina quanto a masculina são células haploides, ou seja, com a metade do número de cromossomos da espécie. É quando os núcleos dos dois gametas se fundem – em um fenômeno chamado de cariogamia – que se forma a célula ovo, ou zigoto. E então, o milagre da vida acontece: mitoses (divisões) sucessivas formam um novo indivíduo.

Bom, os cientistas chineses resolveram recorrer a células-tronco – e à manipulação genética – para conseguir ninhadas de camundongos de pais do mesmo sexo. E, pelo menos no caso da prole descendente de duas mães, deu certo.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here