“Quem decide é o partido”, diz Reinaldo sobre possibilidade de Geraldo Resende disputar Senado

Da Redação/JN

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que o partido decidirá sobre o nome que concorrerá ao Senado nas eleições de outubro neste ano. Em Douradina, onde entrega obras nesta sexta-feira, o chefe do Executivo comentou sobre a possibilidade do deputado federal Geraldo Resende, ser o candidato da sigla.

Governador entrega obras no interior do Estado – Crédito: Adriano Moretto

“Isso quem vai definir é o partido através de debates e conversas”, contou a jornalistas em coletiva.

Além de Geraldo, que deixou claro o desejo de disputar uma das duas vagas no Senado, o ex-secretário de Infraestrutura Marcelo Miglioli se posicionou como pré-candidato ao cargo pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira).

DEM E MDB

Azambuja também foi questionado sobre alianças com o DEM (Democratas) e o MDB (Movimento Democrático Brasileiro) e disse que existe possibilidades de conversas com as duas siglas. Os partidos foram aliados nos quatro anos de governo e, no pleito de 2018, sinalizaram com candidatura própria.

O Democratas manifestou possível candidatura própria desde a chegada do ex-prefeito de Dourados, Murilo Zauith. Já o MDB tem no ex-governador André Puccinelli o seu pré-candidato na disputa do Executivo.

 

Comentários