Quatro assaltantes do carro forte são mortos em confronto com a polícia

Quatro pessoas morreram na manh~´a desta quarta-feira (4), em confronto com a polícia na região da linha internacional, entre Coronel Sapucaia e Aral Moreira, aproximadamente 400 quilômetros distante de Campo Grande. Todos seriam membros da quadrilha que tentou assaltar um carro-forte na última segunda-feira (2).

Zé da Lessa era um dos homens mais procurados do Brasil. (Foto: Reprodução)

De acordo com o secretário de Estado de Segurança, Carlos Videira, policiais que estavam à caça dos bandidos desde segunda localizaram o esconderijo na noite de ontem. Equipes estavam de tocaia e nesta manhã, com mandados emitidos pelo juízo de Amambai em mãos, entraram na propriedade.

Quadrilha estava escondida em chácara (Foto: MS em Foco)Os policiais teriam sido recebidos a tiros pelos bandidos e houve confronto, sendo que quatro morreram no local e outros foram presos. Entre os mortos está José Francisco Lumes, o ‘Zé de Lessa’, apontado como líder do Bonde do Maluco, conhecido como BDM, considerada pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia, a facção mais truculenta do estado.

Foto: MS em Foco

Também segundo o secretário, o bando é suspeito de ser o mesmo que explodiram um carro-forte com dinamites em 2017, na mesma região. Atuam na operação equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), Garras (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), CGPA (Coordenadoria Geral de Patrulhamento Aéreo), com helicóptero da polícia, entre outras forças policiais.

A operação envolveu além da equipe da Garras, o Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), o DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e uma equipe da PM (Polícia Militar) de Amambai.

Comentários