Puccinelli vai assumir comando do PMDB para coordenar as eleições

Já está confirmada, para o próximo semestre, a saída do presidente regional do PMDB, deputado estadual Junior Mochi. No lugar dele já está certo que quem assume é o ex-governador André Puccinelli.

André deve assumir o controle do PMDB em MS (Foto: Divulgação )

A ideia de Puccinelli é ampliar os holofotes na mídia estadual, hoje restrita a acusações em torno de seu suposto envolvimento no esquema de propina da Odebrecht, segundo o executivo da empreiteira, João Antônio Pacífico Ferreira, durante delação premiada.

Apesar disso, o ex-governador se movimenta nos bastidores visando maior notabilidade no cenário político estadual. Além de pequenos encontros na Capital, ele também tem visitado alguns municípios, participado de eventos públicos e feito reuniões com prefeitos, vereadores e dirigentes partidários pelo interior.

Há dias, em entrevista à imprensa, ao visitar o Mercadão Municipal de Campo Grande, ele declarou que irá decidir sobre sua possível candidatura ao governo em meados de julho.

A estratégia de Puccinelli é continuar em ritmo acelerado e com presença marcante na mídia até os dias que antecedem as eleições, deixando a entender que será um dos principais adversários do candidato à reeleição Reinaldo Azambuja (PSDB) , cujo projeto já conta com o apoio de integrantes da bancada do PMDB na Assembleia.

Ele também tem citado o nome da senadora Simone Tebet como forte opção do PMDB para o confronto, caso desista de concorrer ao governo em 2018.

Comentários