PSDB tira Rose do governo visando eleições

A vice-governadora, Rose Modesto (PSDB), anunciou, na noite de ontem (31), durante ato de filiação do PSDB, na Câmara de Vereadores de Campo Grande, que irá se desincompatibilizar do cargo de secretária de Estado de Direitos Humanos e Assistência Social (Sedhast), nesta sexta-feira (1º). No entanto, insiste na estratégia do silêncio alegando que deixa a pasta  para focar apenas no cargo de vice-governadora, mas “sem nenhuma decisão de candidatura.

Ato de filiação de liderança na Câmara (Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado)
Ato de filiação de liderança na Câmara (Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado)

Pré-candidata do PSDB à sucessão do prefeito Alcides Bernal (PP), Rose tenta viabilizar seu nome dentro do partido para o confronto contra potenciais candidatos do PMDB, PT, PTB, PSB e PP.

O governador Reinaldo Azambuja esteve presente no evento e disse que “Rose já havia tomado essa decisão de focar no trabalho para lançar o nome dela, mas o PSDB ainda está trabalhando para lançar candidato próprio e o nome ainda está sendo discutido com base em números”, pontuou.

Outro pré-candidato do partido é o secretário de Estado de Governo, Eduardo Riedel, informou que não irá se desincompatibilizar do cargo, por enquanto. “Tem até 4 de junho para fazer isso [4 meses antes do pleito]”, afirmou Riedel, acrescentando que, até lá, irá continuar trabalhando o nome dele.

FILIAÇÃO

Apesar de não haver nenhuma liderança política se filiando ao partido, o presidente regional do PSDB, Márcio Monteiro, disse que o ato oficializa a filiação de cerca de 1 mil pessoas. “São nomes importantes, com expressão na comunidade como líderes de bairros, por exemplo”.

A Câmara Municipal ficou lotada e contou com participação de bateria de escola de samba. Com a maioria do público vestindo camisa azul, apoiadores da vice-governadora entoaram seu nome no auditório.

Comentários

comentários