PSD divulga na íntegra carta de demissão de Kassab à presidente Dilma

O Partido Social Democrático (PSD) divulgou neste domingo (17) a íntegra da carta enviada pelo presidente licenciado do partido, Gilberto Kassab, na última sexta-feira (15) à presidente Dilma Rousseff. Na sexta-feira passada, Kassab pediu demissão do cargo de ministro das Cidades, após o PSD declarar voto favorável ao impeachment da presidente.

Kassab pediu demissão do cargo de ministro das Cidades - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Kassab pediu demissão do cargo de ministro das Cidades – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Kassab ocupava o cargo de ministro das Cidades desde janeiro do ano passado. Na carta, o ex-ministro explica que o partido decidiu recomendar o voto pelo impeachment da presidente e que permanecer no cargo de ministro, conflitaria com a decisão do partido.

“Diante disso, minha permanência à frente do Ministério das Cidades é insustentável, conflita com a decisão do meu partido e me leva a abrir mão do cargo, independentemente do resultado da votação do próximo domingo”, afirmou, na carta.

O ex-ministro disse ainda que o partido concorda que há a necessidade de um “pacto nacional” para que o país possa superar as dificuldades e que o PSD apoia e “ lutará com todas as suas forças por esse consenso”, agindo não só na Câmara como no Senado Federal para que isso seja alcançado.

Kassab agradeceu a oportunidade dada pela presidente para desenvolver políticas públicas e projetos sociais e declarou “comprometimento permanente com programas como o Minha Casa, Minha Vida”.

“A continuidade administrativa é um valor fundamental na garantia de direitos e a melhor forma de defender o legado dos governos. Ser ministro de Estado do meu país foi uma honra e um privilégio na minha vida pública.”

Leia a íntegra do texto entregue à presidente:

“Brasília, 15 de abril de 2016

Prezada Presidente Dilma Rousseff,

Como é de seu conhecimento, além de ministro sou representante do Partido Social Democrático – PSD (hoje presidente licenciado). Assim, minha participação como ministro é, além do convite feito por V.Exa., resultado de decisão coletiva, fruto da manifestação de todos os Diretórios Estaduais, do Diretório Nacional e das bancadas da Câmara Federal e do Senado.

Ocorre que, como relatei pessoalmente a V.Exa. em recente conversa no Palácio do Planalto, o PSD decidiu, por maioria absoluta da nossa bancada federal, recomendar o voto pelo acolhimento do processo de impedimento que tramita junto à Câmara dos Deputados.

Diante disso, minha permanência à frente do Ministério das Cidades é insustentável, conflita com a decisão do meu partido e me leva a abrir mão do cargo, independentemente do resultado da votação do próximo domingo.

Como V.Exa. já reconheceu, há necessidade premente de um pacto nacional para que o País possa superar suas dificuldades políticas e retomar seu desenvolvimento. O PSD não apenas concorda, mas apoia e lutará com todas as suas forças por esse consenso. Agiremos na Câmara e no Senado com esse propósito.

Agradeço a V.Exa. a oportunidade de ter desenvolvido ao seu lado políticas públicas e projetos sociais essenciais ao País e declaro meu comprometimento permanente com programas como o Minha Casa, Minha Vida. A continuidade administrativa é um valor fundamental na garantia de direitos e a melhor forma de defender o legado dos governos. Ser ministro de Estado do meu país foi uma honra e um privilégio na minha vida pública.

Nosso partido, o PSD, é claramente a favor de um País cada vez mais justo e democrático. Defendemos com vigor a convivência e harmonia entre as diferentes posições como garantia da governabilidade. Portanto, seguiremos trabalhando para a construção de consensos que permitam ao País atravessar mais esse momento instável, sempre com respeito à Constituição e aos valores republicanos.

Atenciosamente,
Gilberto Kassab”

Comentários

comentários