Proteção aos idosos poderá ter leis feitas pela União e pelos estados

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou nesta quarta-feira (11) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 81/2015, do senador Wellington Fagundes (PL-MT), que inclui a proteção ao idoso no rol de matérias de competência concorrente da União, de estados e do Distrito Federal.

Para o relator da proposta aprovada na CCJ, senador Lasier Martins (de azul), a PEC vai amparar as pessoas idosas, assegurando sua participação na comunidade e defendendo sua dignidade e bem-estar
Edilson Rodrigues/Agência Senado.

A competência concorrente permite que todos os entes federativos possam legislar sobre determinado tema. O relator, senador Lasier Martins (Podemos-RS), explicou a proposta, que agora segue para análise no Plenário do Senado.

Conforme a Agência Senado, a PEC delimitará as atribuições de cada ente federativo no cumprimento do dever estatal insculpido no art. 230, qual seja, o de amparar as pessoas idosas, assegurando sua participação na comunidade, defendendo sua dignidade e bem-estar e garantindo-lhes o direito à vida.

Na justificação da proposta, o autor afirma que o objetivo é que todo e qualquer assunto referente ao idoso possa ser tratado pela União, em âmbito nacional, e pelos estados, residualmente.

Comentários