Promotoria pede dois anos de prisão e multa de R$ 36 milhões a Neymar

Neymar ao prestar depoimento em fevereiro (Foto: Divulgação/GE)
Neymar ao prestar depoimento em fevereiro (Foto: Divulgação/GE)

A Justiça da Espanha recebeu nesta quarta-feira (23) a acusação formal por parte da DIS contra Neymar, a família do craque e dirigentes de Santos e Barcelona por corrupção. Nela, o fundo de investimento pede que o camisa 10 da Seleção seja condenado a cinco anos de prisão e fique impossibilitado de jogar futebol durante esse período. Já a promotoria requisitou dois anos de prisão e € 10 milhões (R$ 35,9 milhões) de multa para o atacante brasileiro.

Além disso, o fundo de investimento quer uma indenização entre € 159 e € 195 milhões (R$ 571 a R$ 700,3 milhões) por conta da transferência do jogador para o futebol espanhol em 2013. Os dirigentes do Barcelona também estão na mira da DIS, que pede oito anos de prisão para o atual presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, e seu antecessor no cargo, Sandro Rosell.

Procurado pela produção da TV Globo, Altamiro Bezerra, CEO da NN Consultoria, disse que Neymar e família estão tranquilos, pois este é um processo antigo que já havia sido arquivado e que foi reaberto há um mês à pedido da DIS. Ele informou, ainda, que não há nenhuma notificação da Justiça sobre o caso.

Comentários

comentários