Promotores de MS vão a Itália conhecer “Mãos Limpas” para aperfeiçoamento ser aplicado em MS

Lúcio Borges

A promotora do MPE (Ministério Público Estadual), Paula Volpe, e outros cinco membros da instituição, estiveram neste mês em Roma na Itália, para uma formação profissional, que lhes deu oportunidade de conhecer todo processo da então bem sucedida e propalada “Operação Mãos Limpas” realizada naquele país. Os Sul-mato-grossenses, diante a tantos atuais escândalos e crimes investigados no Brasil, como pela Operação Lava Jato, e mesmo por eles em Mato Grosso do Sul, foram conhecer e se aperfeiçoar na ação italiana, que a partir de 1992, durando alguns anos, ‘limpou’ ou depurou as instituições das mãos de organizações criminosas, como a máfia, que tomava conta da nação.

Paula, que é membro da Vara de Execuções Penais do MPE, nesta sexta-feira (26), falou ao Página Brazil, como ao vivo no programa Capital Meio Dia, da rádio FM 95, sobre o curso de ‘combate ao crime organizado’, mencionando que ela, como todos que foram ou como qualquer profissional de qualidade, deve estar sempre procurando se aprimorar, especializar. Ela explicou que tudo foi por decisão pessoal, mas como disse, é preciso se qualificar para realizar ou continuar realizando um bom trabalho.

“Seja qualquer área, precisamos conhecer melhor as realidades, buscar formação e mesmo informação do que já foi realizado, do que deu certo ou mesmo não deu certo, para aplicar ou não em nossa realidade. Avaliar como foi bom e até comparar do que já realizamos em vista/exemplos já conhecidos, trazidos e aplicados para cá. Ver o que aqui deu certo ou não e ter que reformular. A experiência anti-máfia e a ‘mãos limpas’, com seus erros e acertos, muito tem a nos ensinar. A formação dá e deu ânimo revigorado para o trabalho”, disse Paula que fez seu curso no período de férias e com recursos próprios.

Veja abaixo em nosso vídeo, todo relato da promotora, onde vemos a importância da atuação em causa própria e de boa consequência a população, que pode ser beneficiada a partir de hoje ou futuro.

Comentários