Promotor de eventos é preso por suspeita de estupro a duas netas em Campo Grande

Da Redação

Um promotor de eventos de um clube em Campo Grande foi preso acusado de estuprar duas netas. De acordo com as informações, contra o homem, de 54 anos, já havia mandado de prisão expedido pela Comarca da Capital.

Foto ilustrativa.

Um dos casos teria acontecido no ano de 2010, mas veio à tona após o suspeito cometer outro estupro, em janeiro deste ano. A vítima é uma menina de sete anos de idade. Após a família tomar conhecimento do crime, outra neta de 17 anos relatou que sofreu abuso em 2010, quando tinha 8 anos de idade.

O homem foi preso por policiais da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) no dia 14 de março. Ele foi encaminhado ao Instituto Penal de Campo Grande, localizado no Jardim Noroeste, onde aguarda decisão judicial.

O promotor de eventos foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável e satisfação da lascívia – quando o autor pratica, na presença de alguém menor de 14 anos, ou o induz a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outro.

Dados alarmantes
Somente na última semana foram ao menos sete notícias de menores estuprados em Mato Grosso do Sul. Em Campo Grande, conforme números oficiais foram registrados, pelo menos um caso por dia de 1º de janeiro a 28 de fevereiro.

Conforme dados divulgados pela Depca, dos 402 boletins registrados nos dois primeiros meses do ano, 64 foram por estupro de vulnerável, o que daria pelo menos um por dia.

A delegada titular da Depca, Marília de Brito, afirma que ainda não tem como contabilizar se os números são maiores que os do ano passado, porém credita essa maior procura ao acesso fácil a informação. “Acredito que hoje as pessoas têm mais acesso a informação, ao que é certo e errado, a quem procurar. Vivemos na era da informação, que permite que as pessoas procurem mais as delegacias”, diz.

Comentários