Promotor da infância defende na Câmara medidas mais rígidas para jovens infratores

Durante a sessão desta terça-feira (11),  da Câmara Municipal de Campo Grande, o  promotor da Infância, Adolescência e Juventude, Sérgio Harfouche, apresentou aos vereadores o programa elaborado pela Promotoria, que sugere medidas sócio-educativas mais rígidas e efetivas para jovens que cometam atos infracionais, principalmente de vandalismo.

Promotor da Infância, Adolescência e Juventude, Sérgio Harfouche Foto Silvio Ferreira
Promotor da Infância, Adolescência e Juventude, Sérgio Harfouche Foto Silvio Ferreira

O tema, citado pelo promotor em entrevista exclusiva ao Página Brazil há alguns meses, por ocasião dos debates sobre as propostas de redução da maioridade penal, foi apresentado em mais detalhes aos vereadores.

“Nós vivemos um momento de crise da autoridade dos pais, em que se confundem os papéis e não existem limites. Hoje, alunos depredam por exemplo, o patrimônio que eles mesmos precisam para estudar.”

Em alguns aspectos, as medidas sugeridas pelo projeto da Promotoria, assemelha-se à laboterapia: “Precisamos resgatar no processo de formação desses  adolescentes e jovens o senso de responsabilidade. Defendemos medidas sócio-educaticas que imponham: ‘Pixou? Pintou. Quebrou? Conserta!”, sintetizou.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários