Proibição dos fogos de artifícios agora é lei em Campo Grande

O Projeto de Lei Complementar 718/20, que prevê a proibição da queima e soltura de fogos de artifícios com efeitos sonoros, assim como de quaisquer artefatos pirotécnicos de efeito sonoro, tendo previsão de multa em caso de descumprimento, seguirá para a promulgação e será transformado em lei na Capital.

Durante a sessão ordinária do dia 30 de Março, os vereadores da Câmara Municipal derrubaram o Veto do Executivo ao projeto, alterando assim a Lei Municipal 2.909, de 28 de julho de 1992, que institui o Código de Polícia Administrativa do Município de Campo Grande.

“Precisamos ter esse olhar com quem não consegue se defender. É muito triste quando vemos casos de animais que tiveram traumas ou até mesmo vieram a falecer devido à queima de fogos e, além dos danos à saúde animal, tais atos também podem acarretar danos à saúde humana. Então, por respeito aos animais, aos idosos, às crianças, aos autistas, aos hospitalizados, e a todos que podem sofrer por meio das queimas dos fogos de artifício, fui coautor desse importante projeto em parceria com o então vereador Veterinário Francisco, que esteve conosco na última legislatura. Lutei e continuarei lutando por essa causa.” Destacou o vereador Gilmar da Cruz.