Profissionais da REME vão ter 7,70% de reajuste em 2018

Os profissionais da área de educação da rede municipal de ensino de Campo Grande (REME) vão ter em 2018 7,70% de reajuste salarial. O índice será aplicado de forma escalonada, conforme estipula a lei publicada nesta quinta-feira (28), no Diário Oficial do município (Diogrande), após ser sancionada pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD).

A definição do índice de correção salarial do grupo, entretanto, ocorreu bem antes, no fim de maio, após negociação do município com o Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP), em que o prefeito assinou, inclusive, um termo de compromisso para o cumprimento do piso de 20 horas, conforme estipula a a lei Lei 5.411/2014.

Em 21 de junho, o projeto enviado pela prefeitura para a Câmara, que apresentava o índice e definia como seria aplicado, foi aprovado e, nesta terça-feira (26) foi sancionado. Com a sua publicação a lei já entrou em vigor, mas tem efeito retroativo a 1º de maio.

Isso ocorre porque em maio será aplicado a primeira parte do reajuste anual, 3,04%, sobre o vencimento de abril. Em dezembro, o município vai incrementar as remunerações do grupo em outros 3,665% também sobre o vencimento de abril e mais 1%, em relação ao mesmo referencial.

Esse 1%, conforme a prefeitura, é como forma do município iniciar o cumprimento da lei que trata do piso salarial dos professores.

Aumento nas gratificações para os secretários das escolas
Além de estipular o percentual de reajuste do grupo educação, o Diário Oficial do município desta quinta-feira traz ainda a lei que altera o percentual de gratificação dos secretários das escolas da REME, que passa a variar de 34,24% a 126,26% sobre o vencimento dos servidores.

A lei tem efeito retroativo e os novos índices passam a ser aplicados desde 1º de junho.

Comentários

comentários