Professores usam pizza para cobrar atitude de vereadores

Com negociação por reajuste paralisada, professores da rede pública de Campo Grande utilizaram pizzas para cobrar atitude dos vereadores diante de impasse com o prefeito Gilmar Olarte (PP). A categoria exige 13,01% faltantes para implantação do piso nacional para 20 horas. O percentual está previsto em lei.

No plenário da Câmara, embalagens de pizzas, cartazes e gritos de protesto (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)
No plenário da Câmara, embalagens de pizzas, cartazes e gritos de protesto (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

Eles levaram pizzas à Câmara Municipal, na sessão desta quarta-feira (8). Segundo eles, o movimento é em alusão aos 45 dias de greve da categoria, que por várias vezes foi à Casa de Leis pedir apoio dos vereadores na luta por melhoria salarial, e também ao Dia da Pizza.

De acordo com o presidente do Sindicato Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP), Geraldo Gonçalves, foram compradas 50 pizzas com o Fundo de Greve.

Os professores montaram uma mesa em frente à Câmara e distribuíram as fatias, que eles chamam de ‘lanche’, a motoristas e outras pessoas que passam pelo local. Nas embalagens, os manifestantes escreveram nome dos vereadores representando os sabores das pizzas.

Para o plenário, foram levadas apenas as embalagens. Os professores oferecem as pizzas pelos ‘sabores’ e até fizeram uma espécie de ‘rodízio’. Por várias vezes, os vereadores pediram que os grevistas fizessem silêncio para que a sessão continuasse.

Greve

Os professores estão parados desde 25 de maio. Segundo Gonçalves, eles já foram 13 vezes à Câmara Municipal pedir apoio dos vereadores para reunião com o prefeito Gilmar Olarte (PP). Eles afirmam que o chefe do Executivo não se reuniu com a categoria em nenhum momento.

A classe quer a integralização do piso e o reajuste mínimo de 13,01%. A prefeitura já fez várias propostas e todas foram rejeitadas. Os professores já fizeram vários protestos. A Justiça até impôs limites às manifestações.

Comentários

comentários