Professores fazem manifestação em Campo Grande contra Reforma da Previdência

Professores da rede pública fizeram nesta sexta-feira (22), em Campo Grande, manifestação contra a Reforma da Previdência, que aumenta para 62 anos a aposentadoria das mulheres e para 65 a dos homens que atuam nas salas de aulas.

Professores fizeram caminhada em Campo Grande

De acordo com a organização do movimento, 5 mil pessoas participaram da caminhada por ruas do Centro e concentração em praça. A Polícia Militar (PM) ainda não informou a quantidade de manifestantes.

A organização fala ainda que 287 escolas foram fechadas no estado por causa da manifestação e não soube dizer quantas funcionam parcialmente.

A Secretaria de Estado de Educação informou que, na capital, 8 escolas funcionam parcialmente, 9 estão tendo aula normalmente e 62 estão fechadas.

Professores no início da manifestação, em Campo Grande

A Secretaria Municipal de Educação disse, em nota, que “deixou livre aos professores e funcionários administrativos das escolas a adesão ou não à paralisação. As aulas serão repostas ainda neste bimestre e já estão sendo marcadas pelas escolas que aderiram à paralisação”.

Até a publicação desta reportagem a Secretaria ainda fazia o balanço de escolas que tinham aderido ao movimento.

Comentários