Professores decidem entrar em greve a partir de segunda-feira na Capital

Com o lema ‘Quem não cumpre com a educação, não merece eleição’, os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) anunciaram que a greve da categoria vai começar a partir da próxima segunda-feira (2).

Professores aprovaram greve na manhã desta terça-feira em assembleia
Professores aprovaram greve na manhã desta terça-feira em assembleia

Com manifestações em diferentes locais da cidade, os educadores optaram pela paralisação dos serviços na manhã desta terça-feira (26), durante uma assembleia geral na ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública).

A agenda da greve inclui visitas aos colégios entre amanhã (dia 27) e sexta-feira. No dia 2, os professores farão passeata até o Paço Municipal, na avenida Afonso Pena. No dia 3 de maio, a categoria vai à Câmara Municipal. A direção do sindicato também vai tentar reunião com o prefeito. Os professores cobram 11,36% de aumento em 2016, além dos 13,01% referentes a 2015,

Segundo o presidente da ACP, Lucílio Souza Nobre, a categoria quer que o Poder Executivo cumpra a lei do piso para o magistério. “Enviamos 11 ofícios e não teve retorno”, reclama, sobre a dificuldade de diálogo com a prefeitura.

De acordo com o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botarelli Cesar, uma última tentativa de negociação será tentada nesta terça-feira, com reunião com representante do Executivo. “É a última tentativa. Temos feito no interior e tem dado certo”, afirma.

Comentários

comentários